Realme Band chega para brigar com a Mi Band da Xiaomi

Compartilhe

A Realme apresentou oficialmente a Realme Band, uma alternativa à Mi Band da Xiaomi, mas com um preço ainda mais agressivo. Essa smartband conta com tela colorida, sensor de ritmo cardíaco e monitorização do sono, além de receber vários adicionais muito práticos e interessantes.

 

 

 

Leve, colorida e esportiva

 

 

A Realme Band conta com todos os componentes e sensores que você deseja encontrar em uma pulseira inteligente na sua faixa de preço, como tela de 0.96 polegadas (65 mil cores, 64 caracteres na tela) que vai até as bordas laterais e é levemente curvada.

Seu peso é de 20 gramas, sendo compatível com pulseiras intercambiáveis de 16 mm. O produto possui certificação IP68, permitindo que você tome banho ou mergulhe com ela. Porém, não há um modo específico para o uso na piscina em seu software.

 

 

Na parte inferior, um botão touch integrado abaixo do cristal faz o controle do software integrado. Sua tela possui cinco níveis de brilho que podem ser modificados via aplicativo Realme Link.

A Realme Band conta com Bluetooth 4.2, que exibe as informações na tela da hora, alarmes, cronômetros, avisos de sedentarismo e informações do smartphone via notificações. Entre os sensores, temos um acelerômetro de três eixos, giroscópio e sensor de ritmo cardíaco que oferece informações a cada cinco minutos, além da monitorização do sono.

 

 

A nova pulseira inteligente Realme Band é compatível com nove esportes diferentes, incluindo ioga, corrida, caminhada, escalada, ciclismo, spinning, academia e críquete (esse último específico para a Índia). Um dos pontos mais característicos do produto é a sua autonomia da bateria de 90 mAh, que pode ser de até 9 dias de uso com uma única carga, ou 6 dias no caso do uso da monitorização contínua.

A Realme Band não conta com um carregador proprietário, mas sim com uma porta USB A que permite a conexão da pulseia diretamente a um carregador tradicional ou bateria externa para completar a recarga de sua bateria em 1h47. Muito mais prático dessa forma, e pode ser um bom diferencial a seu favor.

 

 

 

 

 

Realme Band: preço

 

A nova Realme Band tem preço sugerido na Índia de apenas 18.40 euros. Sua chegada para outros mercados além do indiano não está confirmada, mas é previsível que a Realme ofereça o produto tão logo os novos Realme 6 começarem a sua jornada internacional.

 

 

 

Vale a pena?

 

 

Para os menos exigentes e menos céticos, vale a pena sim.

Algumas pessoas vão entender que nada nesse mundo pode substituir a Xiaomi Mi Band (especialmente os Mi Fans, que dizem que a Xiaomi coloca qualquer outra coisa no planeta para mamar), e eu até entendo essa galera. De fato, a Mi Band se tornou uma referência para todo um mercado que está em plena expansão.

Porém, a Realme Band não é uma proposta a ser desprezada ou ignorada. Conta com o básico para qualquer pessoa se manter ativa e por dentro dessas atividades realizadas todos os dias. Talvez a autonomia de bateria seja o principal argumento a favor da Mi Band, mas para boa parte dos usuários casuais, poder recarregar a pulseira da Realme em qualquer lugar pode fazer toda a diferença.

 

 

 

Via Realme


Compartilhe