A Realme (uma divisão da Oppo) anunciou oficialmente o Realme 3, smartphone com design elegante, pequeno notch e a promessa de entregar um desempenho bom o suficiente para agradar a maioria dos usuários, com uma relação custo/benefício bem interessante.

O modelo conta com tela LCD de 6.22 polegadas (19:9, HD), processador MediaTek Helio P60, bateria de 4.230 mAh, até 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. No notch em forma de gota encravado na tela encontramos a câmera para selfies de 13 MP (f/1.8), e na câmera traseira, um sensor duplo de 13 MP + 2 MP.

As câmeras do Realme 3 contam com o suporte da inteligência artificial para entregar fotos de melhor qualidade. Além de realizar ajustes automáticos, o software melhora os resultados das imagens capturadas com baixa luminosidade, se aproximando do modo noturno, mas trabalhando com um HDR mais intenso para reduzir as luzes mais fortes das imagens.

 

 

O corpo do Realme 3 é de plástico, algo mais do que esperado para um dispositivo que se propõe a ser de baixo custo, mas recebendo o visual degradê que ficou popular depois dos lançamentos de smartphones da Huawei ao longo de 2018. Todo o conjunto técnico é gerenciado pelo Android 9 Pie, atuando embaixo da interface ColorOS 6.0 do fabricante.

Os fabricantes de linha média estão se esmerando em oferecer elementos diferenciais para os seus dispositivos, na tentativa de agregar um valor para os mesmos. Porém, não há algo realmente especial no Realme 3. Quem sabe para aqueles que querem um telefone mais simples e barato como segunda alternativa, e com uma autonomia de bateria que aguente pelo menos um dia de uso.

O Realme 3 estará disponível em duas versões, com preços sugeridos lá fora de US$ 125 (3 GB RAM + 32 GB) e US$ 155 (4 GB RAM + 64 GB). Não há previsão de lançamento do modelo para o mercado brasileiro. Para quem está interessado, é mais fácil apelar para a importação nesse caso.

 

Via The Verge