Termos como realidade aumentada e realidade virtual podem confundir as pessoas, e ambos estão em muita evidência, em muitas vezes abordados juntos.

Mas os dois termos não contam com o mesmo significado. E esse post explica as diferenças entre os dois.

Realidade Virtual

A realidade virtual (VR) é uma simulação artificial criada por computador ou a recriação de um ambiente ou situação da vida real. Transporta o usuário para outros mundos, entregando uma ambientação imersiva, especialmente através da estimulação da visão e da audição.

Para acessar a realidade virtual, é preciso contar com um conjunto de óculos tridimensionais e fones de ouvido, além do smartphone normalmente presente nessas equações.

Hoje, a Realidade Virtual ajuda a criar uma experiência melhor nos games e no cinema.

 

 

Realidade Aumentada

A realidade aumentada (RA) utiliza recursos extras gerados por computador, que são aplicados sobre a realidade existente. Pokémon Go é um bom exemplo do que estou falando. O sistema está presente em diversos aplicativos utilizados nos dispositivos móveis, e combina componentes digitais no mundo real.

 

Essas tecnologias estão entrando rapidamente nas nossas vidas, tanto nos dispositivos móveis como em canas de TV. As linhas adicionais no campo durante as transmissões esportivas e placares virtuais são feitos com realidade aumentada.

As duas filosofias compartilham muitas bases tecnológicas, e na prática buscam oferecer uma experiência melhorada de uso, e podem ir muito além disso.

Por exemplo, na medicina, a realidade virtual quando combinada com a aumentada oferece grandes avanços com cirurgias remotas. Tais tecnologias já são utilizadas para tratar o estresse pós-traumático.

Por outro lado, a realidade aumentada melhora experiências adicionando componentes virtuais. Já a realidade virtual cria a sua própria realidade, que é totalmente gerada por computador.