TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Que tipo de resistência oferece um smartphone com IP68 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Que tipo de resistência oferece um smartphone com IP68

Que tipo de resistência oferece um smartphone com IP68

Compartilhe

Em caso de acidentes, tudo o que você deseja é que o seu smartphone não desmonte no primeiro impacto. E, em segunda instância, que ele não morra afogado no primeiro mergulho. Tudo bem, nenhum fabricante garante que o seu telefone é indestrutível nos dias de hoje (saudades de você, Nokia…), mas ao menos é possível ter algum tipo de garantia que o dispositivo não vai ter problemas com eventuais mergulhos dentro do vaso sanitário.

Dito tudo isso, os smartphones atuais recebem diferentes tipos de certificações de resistência. E uma das mais populares é a IP68. Mas nem todo mundo sabe o significado desse código, muito menos o quanto de durabilidade que ela pode oferecer ao telefone.

Neste post, vamos explicar o que é o IP68 e o que ele pode oferecer ao seu smartphone.

 

 

 

O que significa IP68

Vamos por partes.

O IP significa Ingress Protection, ou o grau de resistência oferecido pelo dispositivo A norma internacional CEI 60529 Degress of Protection é o que avalia o nível de durabilidade que o corpo do dispositivo apresenta mediante determinadas circunstâncias.

Os fabricantes são obrigados a indicar esse nível de resistência, algo que se tornou muito relevante para os usuários de smartphones para determinar a compra de um novo produto. Porém, outros aspectos precisam ser observados para se avaliar corretamente esse grau de resistência, e é por isso que é muito importante entender o que diz cada um dos dígitos que aparecem ao lado da sigla IP desse código.

Cada número indica de forma efetiva o nível de proteção do dispositivo diante das mais diferentes situações.

 

 

 

O que dizem os dígitos?

Os dois números ao lado do IP falam muito sobre os testes de resistência que o fabricante aplicou naquele smartphone.

O primeiro dígito indica o nível de proteção aos materiais sólidos (e não apenas poeira, como normalmente se diz por aí), e o segundo dígito faz o mesmo em relação aos líquidos (principalmente a água, mas a regra é válida para outros tipos de líquidos).

Porém, é importante deixar claro que a resistência aos materiais sólidos não quer dizer que ele será imune aos golpes, pancadas ou quedas. Ele faz referência aos materiais em pequenos pedaços ou partículas e, por causa disso, mencionamos de forma equivocada sobre a poeira. Mas a lista de materiais tende a ser um pouco mais ampla que isso.

Aqui, quanto maior o número, maior é o nível de proteção. E falando de forma específica sobre o número 6, ele indica que o dispositivo é resistente à introdução de partículas bem pequenas, como poeira ou areia.

A mesma regra vale para a proteção contra líquidos. Ou seja, quanto mais alto é o líquido, mais alta é a resistência. O 8 neste caso indica que o telefone resiste à introdução de líquidos no seu interior, permitindo que o dispositivo seja submerso durante um tempo específico estabelecido pelo fabricante do dispositivo.

O segundo dígito pode contar com uma denominação superior, a 9K. Ela indica que o dispositivo pode aguentar jatos de água de alta pressão em uma distância curta. Porém, a grande maioria dos fabricantes adota um critério mínimo ou padrão para estabelecer o grau de resistência dos dispositivos disponíveis no mercado, e esse padrão é o IP68. E, mesmo assim, isso não quer dizer que o dispositivo vai cumprir com essas especificações à risca.

Alguns fabricantes se respaldam de problemas futuros indicando que os valores de resistência são apenas “parâmetros de referência” e, em alguns casos, pode invalidar a garantia quando detectam que o problema no telefone é resultante de efeitos da água nos componentes internos. A Apple é mestre em fazer isso.

Logo, o melhor mesmo é entender que o seu telefone pode sobreviver aos acidentes eventuais do dia a dia, como por exemplo o mergulho na piscina ou no vaso sanitário. Mas não mais que isso. E se algo der errado com ele, a garantia pode não querer cobrir o reparo e a troca.

Estejam todos avisados.


Compartilhe