Compartilhe

A recarga rápida nos smartphones é a ordem do dia, e a corrida aqui é para oferecer a mais potente recarga rápida do mercado. OPPO e Xiaomi já haviam ultrapassado a barreira dos 100W nesse aspecto, e a Qualcomm chegou para a briga com o novo Quick Charge 5.

O novo padrão é 70% mais eficiente que a geração anterior, e possui suporte para os processadores Snapdragon 865 e Snapdragon 865+, os chips top de linha da Qualcomm em 2020. Mas… o que essa recarga rápida de bateria proposta pela Qualcomm pode mudar em sua vida?

 

 

 

Recarga rápida de bateria é um diferencial para muita gente

 

É um cavalo de batalha que os fabricantes decidiram utilizar para oferecer smartphones mais atraentes. A recarga rápida de bateria pode ser a desculpa perfeita para cobrar valores mais caros e aumentar a margem de lucro dos produtos, mas atende a uma necessidade dos usuários que se faz presente desde a chegada do primeiro smartphone ao mercado.

OPPO, Realme e Xiaomi apresentarem recentemente sistemas de recarga rápida de bateria com mais de 100W, com tecnologias proprietárias que estarão disponíveis nos futuros modelos dessas macas. E o grande diferencial da Qualcomm para vencer essa batalha é que o Quick Charge 5 estará ao alcance de praticamente qualquer fabricante de smartphones, o que pode ser decisivo para colocar esse padrão como o líder do seu segmento.

E argumentos ao favor do Quick Charge 5 não faltam.

 

 

 

Qualcomm quer dar as cartas com o Quick Charge 5

 

 

Ele representa um enorme salto tecnológico em relação ao Quick Charge 4.0. Para começar, ele é 70% mais eficiente, mas entrega um aquecimento até 10º C menor. A combinação disso tudo é uma recarga até quatro vezes mais rápida que a geração interior, com o bônus de ser mais segura.

Mas a verdadeira cereja do bolo é saber que o Quick Charge 5 consegue recarregar 50% de uma bateria em apenas cinco minutos, ou 100% dessa recarga em ridículos 15 minutos. Tudo bem, a capacidade da bateria em questão não foi revelada. Mesmo assim…

A Quick Charge 5 já é oficial e já está disponível para os fabricantes que queiram implementá-la em seus futuros dispositivos, desde que os mesmos contem com os processadores Snapdragon 865 e 865+. Além disso, os telefones precisam também receber os controladores de energia adaptados ao novo padrão da marca, o Qualcomm SMB1396 e o Qualcomm SMB1398, ambos voltados para os smartphones top de linha ou premium.

O Quick Charge 5 é retro compatível com todas as versões anteriores do sistema de recarga, assim como o Power Delivery, presente nos telefones da Apple (iPhone 7 ou superior). Com 8 níveis de proteção de voltagem e 3 níveis de proteção de corrente, de temperatura e de temporização, a recarga rápida de 100W nos dispositivos compatíveis será segura, eficiente e até econômica para os fabricantes, pois dispensa a necessidade de investimento no desenvolvimento e implementação de uma tecnologia própria.

Por outro lado, tudo isso pode fazer com que os fabricantes fiquem ainda mais dependentes da Qualcomm na hora de desenvolver os seus dispositivos, o que pode não ser uma boa ideia a médio e longo prazo.

O Quick Charge 5 suporta voltagens acima dos 30 volts, oferecendo os tais 8 níveis de proteção para essas voltagens. Os primeiros smartphones compatíveis com este sistema de recarga rápida devem chegar ao mercado no terceiro trimestre de 2020.


Compartilhe