No verão, gostamos de ficar na praia tostando ou perto da piscina. Mas até que ponto uma temperatura elevada é prejudicial ao seu smartphone?

É de consenso que altas temperaturas não são benéficas para qualquer dispositivo eletrônico, onde problemas sérios podem acontecer em casos extremos.

Os smartphones Android contam com um mecanismo de segurança para altas temperaturas, que é acionado quando os componentes internos alcançam temperaturas entre 45ºC e 50ºC.

Aqui, duas coisas podem acontecer. Ou o desempenho do smartphone é reduzido, baixando a sua luminosidade ou limitando o processador, ou o equipamento é desligado automaticamente, nos casos mais extremos.

Em um cenário como esse, o recomendado é que você pare de utilizar o smartphone para que ele retome a sua temperatura ideal, deixando o dispositivo em um local fresco e sem umidade.

Por outro lado, temperaturas muito baixas também não são bem vindas, pois também afetam o bom funcionamento dos componentes. Smartphones começam a falhar com temperaturas a partir de -40ºC. Algo muito difícil no Brasil, mas bem comum nos países ao norte do planeta.

Vale frisar que, a partir dos -4ºC, já é possível observar apagões súbitos no smartphone, onde mais uma vez a temperatura interna é mais elevado do que a externa.

A temperatura ideal para um smartphone seria a de 15ºC, normalmente alcançada quando o equipamento está em standby. Quando começamos a mexer no dispositivo, a temperatura sobe naturalmente. Logo, o ideal é que, em uso, o smartphone estabilize entre os 20ºC e os 25ºC no máximo.

Alguns aplicativos podem mostrar as temperaturas registradas no interior do smartphone, mas tais dados são estimados. Logo, todo cuidado é pouco para manter a saúde do seu equipamento.