Compartilhe

Quando a nPerf elegeu a Vivo a melhor banda larga fixa do Brasil, muitos acabaram duvidando dos seus resultados. E motivos não faltam, pois estamos diante de um medidor de velocidade que extraiu a média das medições realizadas pelos usuários, e os números podem ser frios, sem refletir a realidade prática dos usuários.

Agora, é a Netflix quem confirma que a Vivo teria (na teoria) a melhor banda larga fixa do Brasil. Por outro lado, a eleição do Canaltech envolvendo o voto dos internautas brasileiros elegeu o TIM Live como o melhor serviço de sua categoria.

Afinal de contas… quem tem razão?

Vamos tentar mostrar nesse post como cada escolha foi feita, com quais critérios, os números e tentar obter algumas conclusões.

 

 

A escolha da nPerf

A plataforma extraiu a média de 4.7 milhões de testes realizados em seu site ou aplicativo ao longo de 2019. Aqui, foi levado em consideração o desempenho da operadora nos downloads e uploads, assim como a latência da rede.

A nPerf selecionou apenas as três maiores operadoras do Brasil para a sua análise, ou seja, Vivo, Claro e Oi. A TIM ficou de fora dessa análise, e isso gerou uma chiadeira enorme entre os internautas.

A Vivo registrou a maior média de velocidade de download (55.43 Mbps), deixando a Claro na segunda posição (49,03 Mbps) e a Vivo na lanterna (14,72 Mbps), ficando abaixo da média nacional (45 Mbps). Nos uploads, a Vivo também venceu (30,32 Mbps), seguida pela Claro (7,89 Mbps) e pela Oi (3,27 Mbps).

O grande mérito da Vivo segundo a nPerf foi o seu aumento de desempenho nos últimos meses de 2019, com a velocidade de download aumentando em 65%, e o upload em 85%.

Na latência, a Vivo (43,84 ms) superou a Claro (43,20 ms) por muito pouco. Já a Oi (75,50 ms) está muito acima da média nacional (49 ms), o que é péssimo nesse caso.

A nPerf considera as medidas efetuadas (2/3 do download + 1/3 do upload) e a latência para calcular uma escala de pontuação, onde a Vivo ficou com 109.195 pontos, seguida pela Claro (96.984 ) e pela Oi (62.683).

VivoClaroOiMédia nacional
Download (Mbps)55,4349,0314,7345,00
Upload (Mbps)30,327,893,2714,00
Latência (ms)43,8443,2075,5049,00

 

 

 

A escolha da Netflix

A Netflix tem relatórios mensais de velocidade, e nos números referentes ao mês de dezembro de 2019, indicou que o desempenho da internet brasileira melhorou em 4.61%. Diferente da nPerf, a empresa de streaming colocou à prova as nove principais operadoras brasileiras.

Pare definir o seu ranking, a Netflix mede a velocidade de comunicação entre o provedor de internet e os servidores da empresa no período em que o serviço de streaming é mais utilizado pelos seus assinantes.

Para a Netflix, a Claro registrou o maior aumento de velocidade (7,47%) em comparação com os números de novembro. Porém, a operadora só ocupa hoje a quinta posição do ranking nacional. Aqui, a internet mais rápida do Brasil continua a ser a da Vivo, com 4.13 Mbps, posição que repetiu em agosto depois de saltar da sexta posição que ocupava em julho. A operadora se mantém na liderança nacional desde então.

No ranking da Netflix, a Oi ficou na segunda posição, seguida de perto pela Algar Telecom. Chama também a atenção o salto da Oi, que ocupou a lanterna desse ranking em todo o ano de 2019, registrando também o menor crescimento entre as operadoras (2.64%).

A seguir, o ranking de velocidade da Netflix para o mês de dezembro de 2019 (com a variação entre novembro e dezembro):

Vivo Fibra – 4,13 Mbps (+5,35%)
Oi Fibra – 3,99 Mbps (+3,90%)
Algar Fibra – 3,97 Mbps (+4,47%)
TIM Live Ultrafibra – 3,89 Mbps (+5.42%)
Claro net vírtua – 3,88 Mbps (+7,47%)
TIM Live Ultra – 3,54 Mbps (+3,20%)
Algar Telecom Cabo / DSL – 3,42 Mbps (+4,58%)
Vivo Internet Cabo / DSL – 3,23 Mbps (4,53%)
Oi Internet Cabo / DSL – 2,72 Mbps (+2,64%)

Abaixo, o gráfico do ranking de velocidade da Netflix em 2019:

 

 

 

A escolha dos leitores do Canaltech

O Prêmio Canaltech é um ótimo termômetro sobre como está a visão do internauta brasileiro sobre o universo de tecnologia do Brasil e do mundo, pois quem escolhe são os usuários que, em sua grande maioria, entendem de tecnologia e internet.

O prêmio é realizado pelo Unilogic Media Group, empresa que controla o Canaltech, um portal especializado em tecnologia. Além do voto dos usuários, um juri técnico também vota nos melhores entre os indicados. E aqui, a TIM Live (que não entrou na análise do nPerf), foi considerada a vencedora na categoria melhor internet banda larga fixa.

Não sabemos quais foram os critérios e mecânicas adotadas nesse caso, mas o termômetro da votação indica um contraste entre os resultados da nPerf e da Netflix.

 

 

Quem está com a razão?

Depende do lugar onde você vive, do uso que você dá para a internet e, é claro, dos critérios adotados por cada método de avaliação.

A análise da nPerf deixa a TIM Live de fora, o que é um problema para essa análise. Esta pode não ser a maior em número de clientes, mas é uma operadora com presença consolidada no Brasil.

A análise da Netflix deixa abas para várias interpretações, pois a Oi saltou da lanterna para a segunda posição ‘do nada’, mostrando que os números são frios.

E a votação do Canaltech mostrou um vencedor bem diferente, indicando que a realidade prática do consumidor é bem diferente daquela analisada pelos medidores de velocidade.

Ou seja, a melhor internet banda larga do Brasil? É algo bem subjetivo, e que depende muito mais da sua realidade prática do que dos números apresentados pelas diferentes listas.

Fica a dica.


Compartilhe