Logan Paul não estava no vídeo do YouTube Rewind 2018, e o mundo agradece por isso. Ele foi infame ao gravar um vídeo com o cadáver de um suicida no Japão. Algo detestável para qualquer pessoa normal, mas que o seu colega youtuber Qorygore achou que seria legal (só que não).

Ele é relativamente popular na Indonésia, com mais de 889 mil assinantes. Seus conteúdos sempre falam sobre rap e videogames. Até aí, nada de errado.

Porém, recentemente, Qorygore subiu para o seu canal um vídeo fora do seu padrão, onde ele visita o bosque de Aokigahara (Japão), o famoso ‘bosque dos suicidas’. E, como era de se esperar, em um determinado momento do vídeo, ele se encontra com um aparente cadáver de um suicida, coberto por um plástico impermeável. Obviamente, ele gravou isso. E obviamente ele enviou para o seu canal do YouTube.

Isso mesmo. Ele fez o mesmo que Logan Paul. Em pleno 2018. Quase 2019.

É claro que o vídeo viralizou, superando 600 mil reproduções antes de sua eliminação por parte do YouTube. A iniciativa detonou uma série de críticas em outras redes sociais, onde deixou em clara evidência que Qorygore tentava emular o que aconteceu com Logan Paul, sem pensar muito nas consequências disso.

O YouTube demorou aproximadamente dois dias para eliminar o vídeo. Mas o ponto que mais deixou as pessoas indignadas foram aqueles que tentaram defender Qorygore e seu ato insensato.

Então, o youtuber protagonista dessa estupidez pediu ajuda para outro colega, que o concedeu uma entrevista exclusiva, onde ele falou sobre o assunto. No site, el disse que não acreditou que isso seria ruim, porque supostamente as autoridades do bosque haviam dado a ele a permissão para filmar os cadáveres dos suicidas.

Mais tarde, nessa mesma entrevista, ele insinuou que talvez tudo o que ele filmou era falso, já que ele viu o corpo e assumiu que era alguém morto, mas não se aproximou para comprovar se estava morto ou não “em respeito” ao morto.

Nem preciso dizer que as consequências sobre essa bobagem só começaram.

 

Via Insider