Compartilhe

Como você bem sabe, o PlayStation 4 venceu a batalha da atual geração de consoles. Porém, essa vitória veio depois de sete anos de dominância do Xbox 360.

O PS3 é considerado por muitos um fiasco. Lançado em 2006, custava absurdos US$ 599, o que resultava em perda de dinheiro para a Sony por console vendido, pois o seu custo de fabricação rondava os US$ 840.

Além disso, o hardware mais completo fez com que os estúdios de jogos optassem pelo Xbox 360 para entregar os jogos. Sem falar que o console da Microsoft chegou ao mercado por US$ 399. Ou seja, era mais barato, tinha melhor desempenho (mesmo com um hardware mais fraco) e jogos exclusivos bem interessantes.

Ou seja, o PlayStation e PlayStation 2 foram sinônimo de sucesso para a Sony, enquanto que o PlayStation 3 foi um #fail. Porém, os japoneses aprenderam com os erros para corrigí-los e assim evoluir para vencer no PS4.

 

 

O início

 

 

A Sony retomou o diálogo mais próximo com os estúdios e programadores de jogos. Decidiu atender todas as vontades deles, produzindo um console poderoso e potente na hora de desenvolver novos jogos, reduzindo a complexidade do hardware de forma considerável.

Enquanto isso, em 2013, a posição da Microsoft era de força e dominância. E, por isso, tomou decisões no mínimo duvidosas. A primeira interação do Xbox One obrigava a conexão do console à internet (pelo menos uma vez a cada 24h). Trazia o Kinect integrado no console, o que encarecia o valor final. E o empréstimo ou venda de jogos era vetado, já que o ID do jogo ficaria relacionado ao GamerTag do jogador para sempre.

Nem preciso dizer que os gamers reclamaram e muito de tudo isso, e o Xbox One chegou ao mercado já sem fôlego. Especialmente porque todo esse pacote ingrato custaria ao usuário US$ 499.

Há quem diga que depois que a Microsoft anunciou o preço do Xbox One, todos no escritório da Sony abriram um sorriso enorme.

Obviamente, a Microsoft retirou as restrições previamente anunciadas, mas aí era tarde demais.

 

 

O lançamento

 

 

A Sony lançou o PlayStation 4 primeiro, e vendeu 1 milhão de unidades em apenas 24 horas. Uma semana depois, veio a Microsoft com o Xbox One, que também vendeu 1 milhão de unidades nas primeiras 24 horas.

Com os dois consoles no mercado, começaram as comparações, e os reviewers/YouTubers e jogadores comuns concluíram que o PS4 era consideravelmente mais potente que o Xbox One.

Por fim, várias personalidades da indústria confirmaram que o console da Sony era mesmo o mais potente. E essa foi a machadada final no console da Microsoft.

 

 

Conclusão

A Sony aprendeu com os seus erros. E a Microsoft cometeu erros muito graves, que destruíram tudo o que o Xbox 360 fez de bom. Vamos ver no próximo round dessa batalha, já que tanto Sony como Microsoft estão preparando uma nova geração de consoles.


Compartilhe