A Microsoft apresentou o Project xCloud, serviço que promete a experiência e fluidez de um Xbox em smartphones e tablets, com a ajuda da nuvem.

Os testes do serviço já começaram, com dispositivos conectados a um controle Xbox via Bluetooth, mas também podem ser utilizados controles virtuais. A Microsoft está desenvolvendo um sistema de controles táteis adaptados para melhorar a experiência do jogo.

De qualquer forma, a ideia é utilizar apenas uma tela, uma conexão de internet e um controle do Xbox para começar a jogar

 

 

Xbox One em servidores Azure para oferecer o serviço

 

 

A Microsoft garante ter adaptado o hardware dos seus servidores dedicados para uma melhor experiência de jogo. 54 servidores Azure distribuídos ao redor do mundo são os encarregados de oferecer o serviço para milhões de jogadores. O hardware personalizado conta com peças internas do Xbox One aplicadas em série para oferecer o jogo na nuvem.

O desafio é superar o problema da latência, e o Azure promete deixar tudo um pouco mais fácil. O departamento Microsoft Research estava desenvolvendo novas formas de solucionar o problema com avanços nas conexões de redes.

O Project xCloud poderá ser utilizado via WiFi ou 4G, e nesse momento ele é executado em velocidades de 10 Mbps, mas a ideia é melhorar esse número com o passar do tempo.

 

 

Os jogos atuais poderão ser adaptados ao Project xCloud

 

Os testes públicos do projeto começam em 2019 em diferentes lugares do mundo. A ideia é oferecer o serviço tanto para usuários como para desenvolvedores que querem adaptar seus jogos ao serviço. Os developers receberão as ferramentas de software para atualizar os seus jogos, deixando os mesmos compatíveis com o Project xCloud.

A maioria dos mortais terão que esperar os primeiros testes públicos para compreender melhor o conceito. Isso vai acontecer ao longo de 2019, e provavelmente em médio prazo será desenvolvido um serviço final e oficial. Só então vamos descobrir o preço, a biblioteca final de jogos disponíveis e os requisitos técnicos finais.

 

 

 

Via Microsoft