Compartilhe

Nem mesmo a Garmin conseguiu escapar dos recentes ataques hacker que estão afetando empresas de todos os segmentos nos últimos meses. E como tem muita gente que usa hoje um relógio da marca, é nosso dever dar um sinal de alerta sobre como o problema afeta a sua vida e a integridade dos seus dados relacionados com o dispositivo.

Se você é um usuário de algum relógio inteligente da Garmin, você deve mudar a senha da sua conta na plataforma de forma imediata. Já está mais do que confirmado que a empresa foi hackeada, e os dados dos usuários foram comprometidos.

A Garmin confirmou de forma oficial que foi vítima de um ataque de ransomware, que codificou os dados da empresa, que só são liberados mediante um resgate no formato de um pagamento em dinheiro. Algumas fontes indicam que a empresa realizou o pagamento para recuperar os dados e o controle dos seus sistemas.

Mas como o problema está confirmado e já dura algum tempo, é fundamental que você tome providências por conta própria.

 

 

 

Garmin ficou congelada por vários dias

 

Quem tem um dispositivo da Garmin percebeu que alguma coisa estava errada nos últimos dias. Desde a última sexta-feira (24), a empresa sofreu problemas que impediam que os seus usuários sincronizassem os seus treinamentos com os aplicativos de monitoramento esportivo, tais como o muito popular Strava. E agora sabemos pela própria empresa que o problema aconteceu por conta de um ataque hacker aos seus sistemas.

O ataque foi em grande escala, não só afetando o tal sistema de sincronização de dados dos usuários, mas também todos os serviços online da Garmin que foram interrompidos, incluindo as funções do site, o serviço de atendimento ao cliente, os aplicativos dos clientes e as comunicações da empresa.

Tudo isso congelou a Garmin como um todo, que ficou sem qualquer tipo de atividade online enquanto o problema era solucionado. A empresa garante que não há indícios que os hackers conseguiram acessar e roubar os dados dos clientes, ou mesmo as informações de pagamento da plataforma Garmin Pay.

Porém… é melhor prevenir do que remediar, certo? Diante de tal cenário, mudar a senha é algo obrigatório para qualquer proprietário de um smartwatch da marca.

 

 

 

Tudo voltou ao normal, mas…

 

 

Depois de dias turbulentos, a Garmin recuperou o controle dos seus sistemas, com todos os seus serviços restabelecidos. Os sistemas afetados estão sendo restaurados, e a empresa espera poder voltar a operar em 100% nos próximos dias.

A recuperação repentina pode apontar para um eventual pagamento do resgate solicitado pelos hackers, onde dessa forma seria possível obter a chave de decodificação e recuperação do controle dos seus sistemas. O ransomware que teria afetado os sistemas da Garmin seria o WastedLocker, um tipo de ataque cibernético que normalmente está associado ao grupo de hackers russos Evil Corp.

Muitas das informações divulgadas sobre o caso ainda são rumores e especulações que precisam ser confirmadas. Porém, se a confirmação vier, a Garmin pode se meter em problemas sérios. O Tesouro dos Estados Unidos proibiu usuários e empresas norte-americanas de realizar transações para esse grupo e, por esse motivo, fontes anônimas da empresa indicam que o pagamento do resgate não aconteceu de forma direta para o Evil Corp, utilizando um intermediário para validar a transação.

De qualquer forma, eu escrevi tudo isso para reforçar mais uma vez: se você tem um relógio inteligente da Garmin no pulso nesse momento, é mais do que recomendado que você troque a senha da sua conta o quanto antes.


Compartilhe