Compartilhe

Bill Gates é um personagem extraordinário e uma figura considerada chave para entender a história da tecnologia nas últimas quatro décadas. Seu legado e trabalho começaram com um sistema operacional simples em uma tela monocromática, mas cresceu para níveis inimagináveis. E a Netflix está tão ciente disso, que está disposta a contar essa história para todos nós.

O trailer de O Código Bill Gates promete entregar um documentário ambicioso e muito promissor, onde será possível saber muito (para não dizer que podemos saber tudo) sobre o fundador da Microsoft.

Esta é a sinopse do documentário:

“Este documentário em três partes conta a história da vida de Bill Gates, em profundidade e sem filtros, enquanto procura soluções únicas para alguns dos problemas mais complexos do mundo.”

Um dos destaques de O Código Bill Gates é que este documentário é dirigido por ninguém menos que Davis Guggenheim, cineasta muito conhecido nesse gênero, vencedor do Oscar por obras brutais como An Inconvenient Truth e He Named Me Malala.

O Código Bill Gates estreia na Netflix em 20 de setembro de 2019.

 

 

 

 

Passado, presente e futuro

Estamos falando de Bill Gates, uma das pessoas mais importantes da história da tecnologia. E a produção promete oferecer um “olhar sincero” do fundador da Microsoft. E o trailer deixa um gosto muito bom.

Qualquer entusiasta da tecnologia certamente vai querer aproveitar esta oportunidade para conhecer um pouco melhor essa personalidade peculiar. O trailer já revela alguns fatos interessantes sobre a vida privada de Gates e como sua mente funciona. A seguir, eu explico alguns dos pontos mais importantes que o trailer mostra.

O clipe começa com uma bateria de perguntas, nas quais descobrimos que o seu animal favorito é o cachorro, sua comida favorita é o hambúrguer e revela que ele não come absolutamente nada no café da manhã.

O vídeo então faz uma curva de 180 graus, e Bill Gates confessa que “seu maior medo é que seu cérebro pare de funcionar”. Melinda Gates deve saber um pouco como funciona a mente do marido e afirma que Gates “é um multiprocessador”: “ele está lendo algo e processando aquela informação ao mesmo tempo.”

De uma maneira um tanto quanto bem humorada, Melinda reconhece que Bill “é o caos” e que ele é capaz de “prosperar na complexidade”. Além disso, ele confessa que “se algo não se encaixa, ele fica frustrado”, situação onde ele se torna “assustador”.

Basicamente, Melinda nos diz que Gates pode “ver coisas que outras pessoas não conseguem ver”. É impressionante que, às vezes, parece que estamos enfrentando um tipo de computador, processando e organizando as informações de uma maneira surpreendente.

 

via GIPHY

 

Embora agora possamos ter uma visão de Gates como uma pessoa que passa grande parte do tempo lendo, no passado, ele era uma pessoa menos calma. Nesta minissérie, vamos ver um Gates do passado totalmente obcecado e imerso em seu trabalho na Microsoft.

“Ele trabalhou na Microsoft dia e noite. Pode ser algo muito extremo.”

O trailer continua revisando uma época em que a imagem de Gates era um tanto “diabólica”, sendo capaz de colocar o sucesso de sua empresa diante de sua própria família. Sobre isso, Gates afirma que “ele olhou as coisas da maneira errada”.

Essa mudança de paradigma resultou no Gates que conhecemos hoje: um bilionário que investe muito de seu dinheiro e tempo em projetos filantrópicos. Gates nos fala sobre mudanças climáticas, erradicação de doenças e em “como é importante começar a desenvolver soluções de uma maneira estranhamente rápida”.

“No final, não é o que você tem, mas sim em quem você se torna.”

É claro que queremos ver mais. Mas vamos ter que esperar até 20 de setembro para que O Código Bill Gates estreie na Netflix para poder conhecer a vida e o trabalho de Gates de uma maneira excepcional. O interessante dessa minissérie é que parece que teremos a oportunidade de abordar a vida de Bill a partir de ângulos e momentos muito diferentes.

 


Compartilhe