Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Por que uma câmera de smartphone jamais será melhor que uma câmera reflex

Por que uma câmera de smartphone jamais será melhor que uma câmera reflex

Compartilhe

A evolução das câmeras fotográficas nos smartphones é algo indiscutível. Hoje, os fotógrafos profissionais e amadores com conhecimentos avançados podem registrar fotos incríveis, e até filmes completos já foram captados pelas lentes de um iPhone, por exemplo.

Porém, evolução nenhuma faz com que as câmeras de um smartphone consigam superar os resultados finais de uma câmera reflex, que é muito superior para quem precisa da melhor qualidade possível de uma imagem registrada, principalmente para fins profissionais.

Por que isso acontece? E porque podemos dizer que, nos aspectos técnicos, isso sempre vai acontecer?

Vamos falar sobre isso neste post.

 

 

 

A lente é essencial neste caso

 

 

O primeiro motivo que pode ser considerado relevante na explicação sobre a superioridade das câmeras reflex em relação às lentes dos smartphones está nas lentes que compõem os sensores.

Mesmo com a melhora notável neste aspecto dentro da tecnologia para as câmeras de smartphones (principalmente quando consideramos o tamanho do dispositivo em questão), especialmente no caso das empresas especializadas no setor (como é o caso da Leica e de outras tantas), elas ainda não chegam no nível de uma câmera reflex justamente por causa do espaço limitado dos dispositivos.

Qualquer smartphone, mesmo aqueles com uma enorme bateria, contam com um espaço limitado para abrigar lentes. E, por causa disso, as câmeras de smartphones deixam o espelho de lado. Já em uma câmera reflex, sempre é possível trocar o objetivo para obter lentes com espelho para determinadas situações.

Smartphones precisam se conformar com uma lente fixa e com versatilidade limitada. É claro que o segmento melhorou de forma impressionante, e qualquer smartphone top de linha pode realizar o registro de excelentes fotos em diferentes cenários. Porém, só consegue fazer isso com a ajuda de muitos recursos de software e até mesmo com adaptadores óticos para obter os resultados desejados.

 

 

 

A importância do tamanho do sensor fotográfico

 

 

O segundo fator para as câmeras reflex sempre superarem as câmeras dos smartphones está no tamanho do sensor fotográfico, que será naturalmente maior por conta da natural diferença das dimensões dos dois dispositivos.

O captor de luz está diretamente condicionado pelo tamanho físico do sensor fotográfico. De novo: a tecnologia de câmeras para smartphones evoluiu de forma impressionante, mas pela natureza do tamanho do sensor, a sua captação de luz está consideravelmente limitada.

Nos smartphones, é muito difícil conseguir um sensor fotográfico com grandes dimensões, pois o corpo do telefone não permite que isso aconteça (e as poucas iniciativas que apareceram neste sentido foram desastrosas, tanto nas partes estéticas como técnicas).

Pelo menos por enquanto, é impossível que um sensor fotográfico em um smartphone alcance o mesmo status de excelência que as lentes de uma câmera reflex. E esse aspecto é muito importante, já que ao ter um maior tamanho de megapixels também aumenta a capacidade de captação de luz por parte do sensor, o que pode reduzir de forma muito mais efetiva o possível ruído em uma imagem em condições de baixa luminosidade.

O resultado disso? Fotos melhores em ambientes com pouca luz, obviamente. E os smartphones tentam compensar essa limitação com diferentes modos de fotografia, incluindo o modo noturno, um dos mais valorizados entre os usuários.


Compartilhe