Por que tem gente pagando fortunas por um SIM Card no Iraque? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Por que tem gente pagando fortunas por um SIM Card no Iraque? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Telefonia | Por que tem gente pagando fortunas por um SIM Card no Iraque?

Por que tem gente pagando fortunas por um SIM Card no Iraque?

Compartilhe

sim card

Todo mundo quer um número de celular que seja fácil de lembrar. Se é o seu caso, o Iraque é o lugar que você precisa visitar. Lá, tem gente disposta a pagar milhares de dólares e até carros para ter um SIM Card com número diferenciado.

O que acontece é que, no Iraque, não é apenas um número de telefone, mas um sinal de status e poder. O número que se destaca com determinados padrões repetitivos pode fazer com que o usuário seja reconhecido em certo círculos de poder, podendo ser determinante para fechar negócios ou projetar uma imagem de sucesso.

Há mais de uma década, após a queda do Estado Islâmico, a demanda por esses SIM cards disparou de forma absurda. Os interessados são, na sua maioria, empresários, políticos e jovens que buscam ser alguém importante no país.

A prática virou um negócio oficial em várias operadoras iraquianas. Um SIM card normal custa no máximo US$ 3. Já o SIM Silver custa US$ 30 ao contar com pares consecutivos (4455, por exemplo). Já o SIM Diamond Plus, com os últimos cinco dígitos iguais (55555) podem custar entre US$ 1.300 e US$ 1.500.

Isso não é tudo. Tem os chamados ‘números presidenciais’, que só podem ser obtidos por meio de leilões online ou vendas especiais. São números que contam com mais de seis dígitos iguais, e chegam a custar mais de US$ 50 mil.

A loucura chegou ao ponto de um homem de negócios oferecer o seu carro Lexus de US$ 60 mil em troca de um SIM card com número especial.

Tal comportamento acontece em outras regiões do planeta, mas o que ocorre no Iraque é bizarro. A abertura tecnológica promovida em 2007 resultou nesse fenômeno absurdo dos dias atuais.

Os celulares se tornaram rapidamente objetos de desejo dos iraquianos, já que era um artigo de luxo no país. Sinal de poder aquisitivo e sofisticação. Porém, um número telefônico impressionante se tornou indispensável para se destacar nessa nova sociedade.

E o negócio é lucrativo. Um número com sete dígitos 7 comprado em 2009 por US$ 1.200 hoje pode valer até US$ 10 mil no país.

O mais interessante disso não está apenas no valor que as pessoas estão dispostas a pagar, mas no mercado que foi aberto por lá. Afinal de contas, só gente com muita bala na agulha pode comprar esses SIM Cards.

 

Via Washington Post


Compartilhe