A Konami desmentiu os rumores sobre a sua responsabilidade na súbita troca de PES 2019 por Detroit: Become Human nos jogos disponíveis de forma “gratuita” para os usuários do PlayStation Plus durante este mês de julho. Em comunicado, a empresa garante que a culpa foi da Sony para a troca acontecer.

A resposta da Konami para a questão foi categórica:

“A decisão foi tomada pela Sony Interactive Entertainment, por isso, façam essa pergunta para a Sony.”

Sim. Foram essas as palavras.

E a resposta da Sony Interactive Entertainment não demorou para aparecer. E foi uma resposta que não fala nada com qualquer coisa:

“Nós decidimos fazer uma troca nos jogos do PS Plus nesse mês, e oferecemos Detroit: Become Human Digital Deluxe Edition no lugar de Pro Evolution Soccer 2019. Esta foi uma decisão que decidimos (sic) tomar como empresa, e pedimos desculpas por qualquer inconveniente.”

Ou seja: a Sony não confirma ou desmente qualquer coisa.

 

 

A especulação sobre PES 2019

 

 

Há um motivo muito claro para iniciar qualquer tipo de especulação sobre a retirada de PES 2019 da promoção do PlayStation Plus para o mês de julho, e esse motivo responde pelo nome FIFA 20.

A Electronic Arts possui um acordo histórico com o PlayStation no marketing dos seus novos jogos, já que o console aparece no final dos seus comerciais de publicidade para a TV ou internet. Ou seja, muito provavelmente a desenvolvedora norte-americana colocou pressão na Sony, e essa pressão aconteceu poucos dias depois que a Konami anunciou um contrato com os times ingleses do Liverpool e do Manchester United, em um acordo que inclui os direitos de exploração da imagem de lendas dos dois times (incluindo David Beckham)e até do estádio Old Trafford.

Ou seja, estamos diante de uma batalha entre as editoras de videogames, com o PlayStation como trincheira ou linha divisória, e as grandes vítimas das bombas lançadas de lado a lado são os jogadores. Infelizmente.