Por que o Windows usa letras para definir as unidades existentes no sistema? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Por que o Windows usa letras para definir as unidades existentes no sistema? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Por que o Windows usa letras para definir as unidades existentes no sistema?

Por que o Windows usa letras para definir as unidades existentes no sistema?

Compartilhe

O Windows usa letras para definir as diferentes unidades de disco, algo que não vemos em outros sistemas operacionais. Os mais veteranos sabem que a utilização das letras para unidades vem do MS-DOS que, por sua vez, utilizou esse padrão do CP/M.

Além disso, o Windows usa por padrão a barra para trás (\) no lugar de usá-la para frente (/), mas duas podem ser utilizadas pelos usuários com os mesmos resultados.

Já os sistemas herdeiros do Unix tendem a usar uma única árvore de diretórios como parte da raiz (/) ou root. Aqui, se ramificam todos os sub-diretórios do sistema, abarcando os arquivos de configuração, binários executáveis, regras do sistema, pastas de usuário, unidades adicionais e outros componentes.

 

 

Por que a unidade principal do Windows se chama C: e não A:?

Na época do MS-DOS, as interfaces gráficas não eram populares, e o sistema utilizava letras para identificar as unidades de forma mais fácil. Hoje, isso não faz tanto sentido por causa das interfaces gráficas, que identificam visualmente todos os elementos do sistema de forma mais simples.

Uma das características herdadas do MS-DOS é a associação do C: para a unidade de sistema, já que as letras A: e B: eram destinadas inicialmente aos disquetes, hoje extinto e enterrado primeiro pelo CD-ROM e, depois, pelos pendrives. Ou seja, é muito difícil que um usuário atual use as unidades A: e B:, a não ser que mude as configurações via Administrador de Discos do Windows.

Hoje, tudo é muito visual para identificação das unidades no Windows. Mesmo sem as letras, é possível intuir perfeitamente pelos ícones o tipo de unidade, além de ver a capacidade de armazenamento máxima e o espaço ocupado pelos dados.

O Windows permite o acesso às unidades sem precisar recorrer às letras. A Microsoft só manteve o sistema por questões de retrocompatibilidade, muito em partes pela orientação conservadora da evolução de suas tecnologias. Além disso, mudar a letra da unidade não vai mudar em nada o uso e desempenho do sistema, exceto em circunstâncias muito particulares e específicas.

Nas versões modernas do Windows, você pode transformar uma subpasta em um ponto de montagem para as unidades do sistema operacional, a partir do Administrador de Discos. Por exemplo, você pode montar uma ISO de um instalador, como se fosse um CD-ROM virtual, para executar o software de instalação mesmo sem contar com uma unidade de mídia física instalada no computador.

Essa flexibilidade de uso do Windows é algo sensacional, que torna o equipamento mais completo para os mais diferentes tipos de uso. Experimente!


Compartilhe