Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Notícias | Por que o Windows 11 existe se a Microsoft prometeu o Windows 10 como “o último Windows da história”?

Por que o Windows 11 existe se a Microsoft prometeu o Windows 10 como “o último Windows da história”?

Compartilhe

Faz tempo que a Microsoft estava nos devendo essa explicação.

Em 2015, a Microsoft chamava o Windows 10 de “a última versão do Windows da história”. E o tempo mostrou que isso estava bem longe de ser verdade. O Windows 11 chegou em 2021, e muitos ficaram se perguntando o que havia acontecido com a promessa realizada pela gigante de Redmond.

Enquanto muitos se perguntam se ainda faz algum sentido abandonar um Windows 10 que está absolutamente amadurecido, a Microsoft decidiu finalmente explicar por que o Windows 11 existe.

Spoiler: COVID-19.

 

 

 

A pandemia como motivo para o fim da eternidade do Windows 10

Com a palavra, Wangui McKelvey, GM do Microsoft 365, durante o evento onde a Microsoft anunciou novidades para o Windows 11:

“Quando anunciamos uma nova versão do Windows, isso surpreendeu alguns de vocês. Vocês me disseram ‘Achei que o Windows 10 era a versão mais recente de todos os tempos, o que aconteceu? Meus amigos, o que aconteceu foi a pandemia global.

Como, quando e onde trabalhamos mudou radicalmente da noite para o dia. A transformação digital acelerou mais do que poderíamos ter previsto. Então o Windows teve que mudar também. Uma nova versão projetada para o trabalho híbrido era absolutamente necessária. Mas todos os dias apresentam novos desafios. continue a evoluir e você evoluirá em seu trabalho, independentemente das surpresas que cada dia traz.”

Sinceramente? Não é o tipo de desculpa que convence como um todo, principalmente quando olhamos para o Windows 11 e não detectamos mudanças significativas o suficiente para justificar a existência de uma nova versão para o sistema operacional, muito menos com um novo nome.

O máximo que dá para afirmar é que temos aqui as novidades do finado Windows 10X, que poderia muito bem ser uma grande atualização do próprio Windows 10.

Além disso, aumentar os requisitos mínimos do sistema operacional apenas para receber essa atualização não foi algo muito lógico, e boa parte dos usuários vão ficar por um bom tempo com o já consolidado Windows 10 antes de realizar a troca de versão do sistema operacional ou do seu computador para receber o novo software.

Outro argumento apresentado é a evolução do Windows por si, algo que a própria Microsoft garantiu que seria com o Windows 10: um sistema operacional em constante evolução. E a existência do Windows 11 por si mostra que nem tudo o que foi dito para nós era autêntico ou verdadeiro.

 

 

 

Conversa fiada

No final das contas, a Microsoft percebeu que muitos usuários passariam a usar mais o computador ou investir em novos equipamentos por conta do trabalho e estudo remoto, e viu nesse cenário a oportunidade perfeita em capitalizar com a inclusão de um novo sistema operacional.

Na prática, a Microsoft e todos os seus parceiros se beneficiaram (e muito) da pandemia neste aspecto. Com um Windows 11 exigindo novos requisitos de hardware, os usuários são obrigados a investir em um novo hardware para manter o seu equipamento atualizado.

E quem não gosta de dinheiro fácil neste mundo, não é mesmo?

Pronto. Tudo devidamente explicado.


Compartilhe