Wetten.com Brasil Apostas
Home » Software » Por que o Windows 10X nos notebooks normais pode ser um acerto da Microsoft?

Por que o Windows 10X nos notebooks normais pode ser um acerto da Microsoft?

Compartilhe

Panos Panay (chefe da divisão de Windows e Dispositivos na Microsoft) anunciou em comunicado oficial que a Microsoft mudou o foco para o Windows 10X, e essa variante do sistema operacional agora vai estrear em notebooks normais, com apenas uma tela.

Essa versão estava destinada para dispositivos com telas flexíveis ou de tela dupla. A mudança de decisão aconteceu basicamente porque “o mundo é um lugar muito diferente do que era em outubro de 2019”, segundo palavras do próprio Panos, onde utilizamos nesse momento muito mais serviços na nuvem por causa do confinamento, e o Windows 10X tem essa tendência de execução de serviços executados online para uma maior flexibilidade.

Já os dispositivos com tela dupla ainda vão demorar a chegar ao mercado.

Não há detalhes sobre quando vai acontecer o lançamento oficial do Windows 10X nos notebooks, nem mesmo quais deles. Muito menos quando os dispositivos de tela dupla vão chegar. E já que é para falar sobre o mundo atual, a minha aposta é que esses dispositivos flexíveis ou com duas telas, que são o foco principal dessa variante, não devem aparecer antes de 2021, pois todos os grandes investimentos terão que ser repensados gradativamente.

 

 

 

Uma versão do Windows mais simples para os notebooks

 

 

O Windows 10X é mais flexível no seu uso e é pensado nas atividades na nuvem, mas também é um sistema operacional mais simples, e pode cair bem nos notebooks tradicionais com um hardware mais modesto. Ele inclui (por exemplo) um trackpad virtual que se adapta ao contexto de cada aplicativo, e só aparece na tela quando solicitado.

Ele é parecido com a Wonder Bar, e é pensado de forma similar à Touch Bar do MacBook Pro da Apple, adicionando botões contextuais ao aplicativo que é utilizado. É inegável que esse tipo de proposta adiciona um maior leque de recursos ao usuário, o que aumenta a produtividade para profissionais de áreas específicas.

As principais novidades que o Windows 10X pode agregar em relação ao Windows 10 estão relacionadas com a ideia em colocar um maior número de informações na tela, com uma melhor distribuição desses conteúdos utilizando as duas telas. Além disso, ele pode executar aplicativos duais em duas telas ao mesmo tempo, permitindo (por exemplo) que você arraste e solte itens de um aplicativo para outro, trocando as telas.

Ou seja, mais uma vez vemos aqui o claro propósito em potenciar a produtividade do usuário, em uma nova mecânica de multitarefa. Logo, será curioso ver qual será o foco do Windows 10X em notebooks tradicionais, que contam com apenas uma tela.

 

 

Na essência, mesmo com tanto foco para uma maior produtividade e versatilidade, o Windows 10X é uma versão simplificada do Windows 10 na sua interface e proposta geral. De modo que parece ser um passo lógico que ele acabe executando em notebooks ou dispositivos com tela e potência menores que um desktop.

Porém, não estão claras quais serão as suas vantagens em relação ao Windows 10 nos computadores que nesse momento executam a versão mais completa sem maiores problemas. Também não sabemos qual será a versão que a Microsoft vai liberar para cada tipo de dispositivo. As respostas devem aparecer na Build 2020, que esse ano será virtual.

 

 

De qualquer forma, a mudança de rumo na Microsoft sobre o Windows 10X é um movimento inteligente. Essa versão do sistema operacional está em desenvolvimento a algum tempo, e esperar pela chegada dos dispositivos de tela dupla que só devem aparecer em 2021 poderia representar uma perda de tempo, atrasando a evolução do software como um todo.

Vale a pena esperar por ele e dar uma chance. Ou pelo menos esperar que as vantagens da nova versão fiquem mais evidentes para todos.

 

 

Via Microsoft, The Verge


Compartilhe