Wetten.com Brasil Apostas
Home » Internet » Por que “metade da internet” ficou fora do ar?

Por que “metade da internet” ficou fora do ar?

Compartilhe

No momento em que este post foi produzido, boa parte dos principais sites da internet estão fora do ar. Ou seja, “metade da internet” está fora do ar. Bom, não exatamente metade, mas verdadeiros gigantes online estão derrubados, o que tira a expressão do campo do exagero.

A boa notícia é que, se você consegue ler este post, é sinal que está no Brasil e, por causa disso, o problema não está afetando a sua conexão. Se você decidir acessar o site da Amazon (por exemplo), ele vai abrir normalmente.

Mas o mesmo não acontece em outros locais do mundo, e é importante esclarecer o que está acontecendo.

 

 

 

Por que metade da internet está offline nesse momento?

 

 

Eu consigo imaginar o trabalho do DownDetector neste exato momento. Seus servidores devem estar fritando, e os funcionários correndo de um lado para outro, tentando entender o que aconteceu.

Na verdade, o DownDetector só está fazendo o seu trabalho em registrar o volume de relatos dos usuários, indicando que sites e serviços online não estão funcionando. E, neste caso em especial, não são poucos ou pouco relevantes.

Aparentemente (isso ainda precisa ser confirmado), a “culpa” para que metade da internet esteja fora do ar neste momento é uma falha com a rede Fastly, que fornece serviços de CDN para os sites afetados. A plataforma revelou que estava com um problema de desempenho e que estava investigando o assunto.

 

 

A parte importante a ser compartilhada com você que está lendo este post é que a falha inicialmente afetou algumas regiões dos Estados Unidos para, em um segundo momento, se expandir para diferentes países da Europa, alguns países da Ásia e alcançando quase todo o planeta.

Porém, no Brasil, pouco ou nada foi percebido. Todos os sites afetados estão funcionando normalmente para os internautas brasileiros.

 

 

 

Quais são os sites que foram afetados pelo problema da Fastly?

Diferentes tipos de sites e plataformas online foram derrubadas pela falha do CDN da Fastly, indo de gigantes do comércio eletrônico até portais de notícias e, em alguns casos, algumas redes sociais.

A seguir, a lista de alguns dos sites mais relevantes que foram afetados pelo problema:

  • Reddit
  • Twitch
  • Vimeo
  • ElMundo
  • The NY Times
  • Shopify
  • Giphy
  • Amazon.com
  • GitHub
  • CNN
  • The Verge
  • Metacritic
  • Financial Times
  • The Guardian
  • Vice

Compartilhe