TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Por que Euphoria é uma das melhores séries da atualidade? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Cinema e TV | Por que Euphoria é uma das melhores séries da atualidade?

Por que Euphoria é uma das melhores séries da atualidade?

Compartilhe

Com mais tempo em casa, me permiti a assistir algumas séries de TV com maior regularidade. Um hábito que abandonei nos últimos anos, principalmente depois que parei de escrever para o SpinOff. Porém, Euphoria, o novo megahit da HBO, foi um ótimo argumento para voltar a a acompanhar uma história de ficção.

Se você não sabe do que eu estou falando, recomendo que você dê os seus pulos desde já para acompanhar essa história incrível. Sei lá, dá um jeito: Assine SKY TV, contrate o DirecTV Go, vá atrás da série no HBO Max… não importa.

O que realmente importa é acompanhar a vida da incrível e peculiar Rue.

 

 

 

Por que Euphoria merece a sua atenção?

Euphoria narra a vida e os acontecimentos ao redor de Rue (interpretada de forma impecável pela incrível e absurdamente talentosa atriz Zendaya), uma jovem declaradamente viciada em drogas, que alterna a sua luta contra a dependência química com os conflitos que envolvem os seus amigos e até os adultos de uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos.

O que torna Rue diferente dos outros jovens de sua idade não está exatamente no consumo de drogas e álcool, algo que é comum em sua geração. Está no fato de ser justamente o consumo das substâncias ilícitas que desenvolve nela uma visão mais clara e objetiva das entrelinhas presentes neste pequeno universo.

A partir de sua perspectiva sensivelmente alterada pelos efeitos do consumo de drogas, Rue desmascara um coletivo hipócrita, com jovens que trabalham o tempo todo para atender aos seus próprios interesses e adultos que tentam esconder os seus segredos escabrosos a todo custo.

Sem falar na ameaça constante do tráfico de drogas e suas consequências práticas, o que complica ainda mais a dinâmica cotidiana de nossa protagonista.

Tudo isso é apresentado ao espectador com um humor negro e ácido, cheio de metalinguagens, referências à cultura pop e a ironia que transborda na peculiar voz de Zendaya. Esses elementos criam uma atmosfera de envolvimento que torna Euphoria uma série extremamente atraente para os jovens adultos (principal público-alvo da produção) e até mesmo para os mais velhos, que hoje são pais de filhos adolescentes.

 

 

 

Viewer discretion advised

Antes de terminar, é importante deixar bem claro uma coisa.

Eu sei que boa parte dos leitores deste blog contam com idades inferiores a 18 anos, e entendo que é a minha obrigação deixar este alerta, pois não quero me responsabilizar pelas atitudes de terceiros.

Euphoria é uma série com censura 18 anos. E nem podia ser diferente, pois a história trabalha o tempo todo com temáticas adultas (sexo, consumo de drogas, violência, estupro, homofobia, etc). Várias cenas dos episódios são graficamente explícitas, incluindo a exibição de órgãos genitais masculinos (apenas as cenas de sexo não são explícitas).

Por isso, o “Viewer discretion advised” é necessário.

Para os pais que estão lendo este post, é de responsabilidade de vocês permitir que seus filhos assistam a essa série. E para os adolescentes abaixo da casa dos 18 anos também, pois entendo que é necessário ter uma certa dose de maturidade para absorver os conteúdos que serão exibidos.

Por outro lado, entendo que produções como Euphoria são necessárias nos tempos de hoje. Não apenas como um sinal de alerta para os envolvidos (na tentativa de corrigir a rota de uma geração que pode se tornar bem perturbada no futuro), como também de entendimento sobre os problemas da juventude atual, mostrando aspectos comportamentais que podem ser facilmente ignorados pelos adultos.

Sem falar que a menina Zendaya está soberba na série, justificando a cada episódio por que venceu o Emmy Awards de Melhor Atriz em Série Dramática.

Euphoria é uma das melhores séries da atualidade, e é item obrigatório na lista de produções a serem assistidas por qualquer pessoa viciada em TV (sem trocadilhos aqui).


Compartilhe