A Samsung anunciou a chegada das primeiras TVs QLED 8K ao Brasil. São modelos com resolução de 7680 x 4320 pixels, com dimensões gigantescas e enorme capacidade de processamento para reproduzir imagens em tão alta resolução.

O 8K chegou ao Brasil, mas não temos conteúdos em 8K. Se bem que não temos tantos conteúdos em 4K, mas temos (Netflix que o diga). Mas vale lembrar que o Carnaval do Rio de Janeiro e os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 são conteúdos em 8K. Uma coisa que pode complicar as coisas é o streaming desse conteúdo, já que são necessários 10 megabits por segundo para transmitir um volume de dados tão elevado pela internet, algo que é para poucos.

Nesse primeiro momento, a aposta é no upscalling de imagens em baixa resolução para o 4K ou 8K. A Samsung vau utilizar um banco de dados com milhões de imagens para melhorar a exibição da imagem final com texturas mais realistas (dentro do possível). A diferença é perceptível a dois metros de distância da tela, mas não sabemos como tudo deve ser exibido em vídeos do mundo real, sem a pré-produção para demonstrações.

Dito tudo isso, a primeira TV 8K da Samsung a chegar ao Brasil é a Q900 (ou Q900R), anunciada originalmente na IFA 2018 de Berlim no segundo semestre do ano passado, e que recebeu novas versões com tamanhos diferentes na CES 2019 em Las Vegas, realizada em janeiro.

 

 

O Brasil vai receber as versões de 65 e 75 polegadas dessa TV, e seus preços sugeridos são de R$ 25 mil e R$ 38 mil, respectivamente. Os modelos com 82 e 98 polegadas da Q900 deve chegar ao mercado brasileiro em breve. E quem comprar uma TV QLED 8K no seu período de pré-venda (que vai até o dia 21 de abril) vai ganhar um Galaxy S10 de brinde (repito: não é promoção ou sorteio; é brinde), o que é o mínimo que se pede de uma TV de altíssima definição.

Uma definição tão alta, que ninguém vai conseguir usar, ou terá conteúdo de mídia adequado para tal.