Compartilhe

A Sony confirmou oficialmente que o PlayStation 5 (sim, esse é o nome final e oficial do novo console) chega ao mercado no Natal de 2020.

 

 

PS5 renova o seu controle, que recebe tecnologia háptica

 

 

A Sony não ofereceu detalhes adicionais sobre o PlayStation 5, mas revelou mudanças interessantes no seu controle. Não sabemos se podemos seguir utilizando o DualShock 4 no novo console, mas pelo menos duas inovações essenciais são mencionadas sobre o novo controle.

A primeira mudança é o feedback háptico no lugar da tecnologia de vibração, que permite um gerenciamento de resposta muito mais amplo, com diferentes sensações para diferentes ações e reações.

A segunda inovação é a integração de gatilhos adaptativos nos gatilhos L2 e R2, permitindo a programação para que, de acordo com a resistência do gatilho, é possível sentir no tato efeitos diferentes do jogo, como o tensionar de um arco e flecha ou o acelerar de um carro em um terreno irregular.

A ideia é oferecer uma resposta mais clara sobre a precisão e intensidade dos jogos do que a oferecida pelos atuais controles DualShock.

 

 

Não há menção sobre a especulada função de assistente de voz integrado no PS5, permitindo a interação com comandos de voz através do novo controle. Mas um protótipo desse controle muito similar ao do DualShock 4 conta com um pequeno furo que pode denunciar a presença de um microfone no periférico.

O controle também contará com recarga via USB-C, permitindo o jogo em modo sem fio e também pelo cabo. Esse controle deve ser mais pesado que o DualShock 4 pelos motores hápticos e baterias internas.

 

 

Unidades SSD e suporte 4K UHD Blu-ray nativo pela primeira vez

 

 

Alguns executivos da Sony revelaram para a Wired alguns pequenos detalhes que podem estar presentes no PS5.

Algumas dúvidas sobre o suporte ao ray tracing foram esclarecidas, eliminando as confusões prévias. Esse suporte não é um suporte de software, mas sim uma aceleração de hardware via GPU. Também enfatizaram o papel protagonista do SSD, tanto na velocidade como na eficiência, com tempos de carga quase instantâneos e evitando os “truques” adotados por eles com os discos rígidos atuais, como por exemplo duplicar a informação para minimizar os tempos de busca.

O PlayStation 5 segue apostando nos jogos físicos, e vai incluir uma unidade de Blu-ray com suporte para discos 4K Ultra HD Blu-ray, um diferencial importante, pois é algo que nem o PS4 Pro integra nesse momento.

A instalação de jogos será obrigatória. Não será possível executar jogos a partir da unidade ótica para evitar temos de carga excessivos, em um processo que será diferente do existente hoje no PS4. A interface de usuário também vai mudar, oferecendo mais informações tanto em jogos multiplayer como em jogos single player.

Também haverá um certo nível de controle tanto na instalação como na desinstalação de jogos. No lugar de tratar os games como grandes blocos de dados, o PS5 terá um acesso mais granular aos dados do jogo, onde poderemos instalar algumas partes de um jogo (modo campanha, modo multiplayer), mas não o modo de campanha individual (por exemplo).

Preços não foram revelados, mas podemos apostar em duas coisas: 1) que todos os detalhes do PS5 serão revelados na E3 2020 ou em algum evento especial da Sony no primeiro semestre de 2020 e 2) comece a guardar o seu dinheiro desde já, pois a brincadeira tem tudo para sair bem cara.

 

Via Sony, Wired


Compartilhe