Compartilhe

Ontem, o CEO da Sony Interactive Entertainment, John Kodera, afirmou para investidores que o PlayStation 4 está entrando na parte final do seu ciclo de vida.

O que isso realmente significa?

Bom, para muita gente, quer dizer fim do PS4 e início de uma próxima geração de consoles da Sony. Mas não é bem assim.

No documento oficial da apresentação de Kodera, está explicado o ciclo de vida dos consoles e dos lucros (ou prejuízos) que o console traz para a empresa. Em 2017, o PlayStation 4 vendeu 19 milhões de unidades (79 milhões de unidades no total), e a Sony acredita que, a partir de agora, o console vai registrar vendas cada vez menores.

Ou seja, a Sony vai ganhar menos dinheiro pelas vendas de hardware. Por outro lado, pode ganhar mais dinheiro com outros serviços, como PlayStation Plus, PlayStation Vue e PlayStation Now.

Mas… quando o PlayStaion 5 vai chegar.

Ninguém sabe. Não teremos novo hardware da Sony na E3 2018, e o próprio John Kodera indicou que em março de 2021 deve se encerrar o período na redução dos lucros, e depois disso, só teremos crescimentos.

Março de 2021 é o fim do ano fiscal de 2021 da Sony, que começa em 1 de abril de 2020. Historicamente, o ano fiscal onde um console é lançado é o ano onde as perdas (ou poucas perdas) são registradas por conta do elevado investimento em produção e marketing.

Logo, considerando os antecedentes, o próximo console da Sony pode chegar ao mercado no final de 2020 ou até no final de 2019, mas esse segundo cenário é pouco provável.

 

 

Isso também quer dizer que o PS4 está bem longe do fim, mas sim que o período de crescimento anual acabou. Agora, serão lucros menores. Vale também lembrar que, em novembro, o console completa cinco anos de venda (foi lançado em novembro de 2013), e considerando que sete anos com um tempo razoável entre uma e outra geração, os efeitos do passado não terão nada de especial.

De qualquer forma, há PlayStation no mercado na versão final. A não ser que o PlayStation 5 seja anunciado amanhã.

 

 

 


Compartilhe