PinePhone: smartphone sem sistema operacional é para quem tem coração forte | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia PinePhone: smartphone sem sistema operacional é para quem tem coração forte | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Smartphones | PinePhone: smartphone sem sistema operacional é para quem tem coração forte

PinePhone: smartphone sem sistema operacional é para quem tem coração forte

Compartilhe

O PinePhone da Pine64 é um smartphone chamativo por conta do seu planejamento aberto e aposta na privacidade. Ele finalmente chegou ao mercado, e se diferencia dos demais por não contar com um sistema operacional pré-instalado, onde é o usuário que terá que fazer o download e a instalação manual de uma das versões do Linux disponíveis para ele.

 

 

PinePhone: principais características

O telefone pensado nos entusiastas e usuários mais experientes tem configurações bem diferentes do que estamos acostumados a ver em smartphones Android. Ele surpreende por contar com interruptores de hardware para desconectar câmeras e microfone, WiFi, GPS e modem LTE sempre e quando o usuário quiser uma maior privacidade.

As demais configurações são discretas, mas suficientes para rodar o sistema operacional, lembrando muito a proposta de um Raspberry Pi. Sem falar que a sua bateria é substituível.

No seu interior, encontramos uma matriz de 2×3 pinos que entrega a corrente elétrica e a conectividade com os padrões I2C e GPIO, para futuros acessórios, como um teclado inspirado no Psion Series 5 dos anos 90.

Você também pode converter o conector para fones de 3.5 mm em uma porta UART para tarefas de depuração com cabos. Essa versão do PinePhone para desenvolvedores (Brave Hart) aposta nos sistemas operacionais baseados em Linux, mas não conta com nenhum sistema instalado, de modo que ele é pensado mesmo nos usuários mais experientes e/ou corajosos, que terão que instalar o software por sua conta e risco.

Seis variantes do Linux são compatíveis com o PinePhone nesse momento: postmarketOS, Ubuntu Touch, Sailfish OS, Maemo Leste, LuneOS e Manjaro. Todos estão em fase de desenvolvimento Alpha, e isso reforça ainda mais que esse smartphone não foi feito para a maioria dos meros mortais.

Também é preciso lembrar que o seu catálogo de software também é muito menor do que o disponível no iOS ou Android. De qualquer forma, ainda é uma grande notícia para um mercado que tenta sair um pouco do duopólio absoluto estabelecido por Apple e Google.

O PinePhone tem preço sugerido de apenas US$ 150, o que deve chamar a atenção dos desenvolvedores de soluções mobile. Apesar de contar com um hardware de baixo custo, não devemos ignorar o fato que este dispositivo apresenta inovações, e isso normalmente tem um custo que é o usuário final que paga.

Nem é preciso dizer que esse smartphone não tem previsão de lançamento para o mercado brasileiro e, ao que tudo indica, jamais vai chegar por aqui. Mas a importação de produtos de tecnologia existe para isso e, principalmente, para esses casos.

 

 

PinePhone: especificações técnicas

TELA: LCD de 5,95 polegadas, 1.440×720 pixels, formato 18:9
PROCESSADOR: Allwinner A64 (cortex quad-core A53 a 1,2 GHz), GPU Mali 400 MP2
RAM: 2 GB LPDDR3
ARMAZENAMENTO: 16 GB eMMC + slot Micro SD inicializável
CONECTIVIDADE MÓVEL: 4G/LTE (Quectel EG25-G) Cat 4
CONECTIVIDADE: 802.11n Wi-Fi, Bluetooth 4.0 A2DP, GPS, GPS-A, GLONASS
CÂMERAS: Traseira de 5 MP, frontal de 2 MP f/2,8
INTERRUPTORES DE HARDWARE (PRIVACIDADE): LTE, Wi-Fi, GPS, microfone, alto-falante, câmaras
BATERIA: 3.000 mAh substituíveis
OUTROS: Conector para fones de ouvido, carregamento USB-C, conector de saída de dados e vídeo
DIMENSÕES E PESO: 160,5 x 76,6 x 9,2 mm, 185 g
PREÇO: $150

 

 

Via Pine64

 


Compartilhe