Compartilhe

O Windows 10 possui uma série de serviços desnecessários em função do que fazemos no equipamento, mas estão lá para se adaptar a qualquer tipo de situação. Nesse post, você aprende a localizá-los e desativá-los sem danificar o sistema operacional.

Antes de prosseguir, vale aquela advertência: procure entender e analisar cada um dos procedimentos antes de realizar qualquer modificação no software. E, antes de qualquer coisa, crie manualmente um ponto de restauração do Windows 10, para garantir que você pode recuperar o sistema operacional em caso de problemas.

 

 

Como administrar os serviços no Windows 10

A janela do administrador mostra o recurso, a breve descrição do que faz, o seu status e o tipo de inicialização, que é o comportamento do serviço quando o sistema operacional inicializa.

São cinco tipos de comportamento:

– Automático (com a inicialização do sistema
– Automático (com início atrasado, esperando a carga do sistema operacional para iniciar)
– Manual (quando um aplicativo precisa do serviço)
– Manual (com início atrasado, ou que só inicia se há muitos serviços em execução)
– Desabilitado (o serviço não é inicializado)

 

 

Para ter acesso ao comportamento dos serviços, clique no botão direito sobre o nome do serviço, vá até tipo de inicialização e selecione a configuração desejada.

 

 

Serviços do Windows 10 que podem ser desabilitados

– Administrador de mapas baixados: manual
– Fax: desabilitado
– Serviço de encurtamento de mensagens de inserção WAP: desabilitado
– Serviço de painel de escrita à mão e teclado touch: desabilitado
– Serviço de monitoramento de diagnósticos: desabilitado
– Serviço de assistente para compatibilidade de programas: manual
– Serviço biométrico do Windows: desabilitado
– Serviço de codificação BitLocker: manual
– Programação de certificados: desabilitado
– Net Logon: desabilitado
– Autenticação natural: desabilitado
– Fila de impressão: manual
– Windows Update: NÃO RECOMENDAMOS DESATIVAR, a não ser que a sua internet é muito lenta e, mesmo assim, vale a pena ativar regularmente para manter o seu sistema seguro.

Na lista só incluímos serviços do Windows 10, e esta é uma configuração mais conservadora. Há listas mais completas na internet, mas podem conter serviços de aplicativos de terceiros, e estes precisam ficar ativos para funcionar.

 

 

Vale a pena desativar serviços no Windows 10?

 

 

Depende do hardware que você tem. Em um computador moderno, o ganho de desempenho pode ser pouco. Os novos processadores, mais RAM e uma SSD podem transformar o Windows em um sistema rápido e estável em qualquer cenário.

A Microsoft fez um ótimo trabalho com o Windows 10. No passado (especialmente aqueles que usaram um netbook na vida), a visita aos Serviços do sistema para obter um melhor funcionamento era algo quase obrigatório. Hoje, o novo Windows se comporta muito melhor.

Mas se você ainda se depara com inicializações lentas, crescente consumo de recursos sem motivo aparente ou travamentos quando o multitarefa está ativo, desativar serviços pode melhorar a fluidez do sistema.

É sempre bom saber para que serve cada um dos serviços do Windows e se vale a pena realizar a mudança. Algum aplicativo ou infecção de malware pode resultar em problemas ou maior consumo de recursos, e essa é uma forma de controlar e solucionar alguns problemas relacionados a isso.


Compartilhe