Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Os problemas que você pode ter ao comprar um smartphone chinês

Os problemas que você pode ter ao comprar um smartphone chinês

Compartilhe

Não são poucos os leitores do blog que pensam em comprar um smartphone chinês.

Por causa disso, é preciso deixar algumas dicas para que eles façam um negócio da China.

Ou para evitar que comprem um xing-ling qualquer (sem xenofobia no uso desse termo; é apenas para se encaixar no contexto do artigo).

Neste post, vamos abordar os pontos que você deve prestar mais atenção na hora de comprar um smartphone da China.

Isso pode ajudar na hora de fazer a melhor escolha.

 

 

 

Nem todos são smartphones chineses

 

Xiaomi, Huawei, OPPO, Realme e OnePlus são as marcas chinesas de maior destaque no mercado de smartphones.

Porém, todas expandiram internacionalmente oferecendo suporte técnico e lojas físicas em outros países, inclusive no Brasil.

Ou seja, nesse momento, são marcas DE ORIGEM CHINESA, mas não necessariamente chineses de forma exclusiva.

 

 

 

Os problemas dos smartphones chineses

 

Marcas como Zoppo, Cubot ou Doogee oferecem opções interessantes na relação custo-benefício.

Por outro lado, se você tiver problemas com o smartphone desses fabricantes, fica sem suporte no Brasil.

Logo, é melhor ficar ciente sobre quais são os problemas mais comuns que os dispositivos podem apresentar para saber se vale a pena ou não correr o risco.

 

  • GPS problemático: os aplicativos que precisam de GPS não funcionam, com dificuldades de localização. Isso acontece porque os smartphones chineses não estão adaptados para os satélites internacionais. Procure por dispositivos compatíveis com os padrões GPS, A-GPS, GLONASS, Galileo e Beidou.
  • Erros com a região do sistema: alguns smartphones contam com bloqueio regional ou sua ROM não é global. Isso pode resultar em problemas diversos de comunicação no dia a dia.
  • Ausência de tradução e problemas com o idioma: é comum ver smartphones chineses sem o suporte para o português do Brasil, e em alguns casos, quando tem, a tradução é péssima. Pegue sempre um telefone com ROM Global para minimizar as chances desse problema aparecer.
  • ROMs limitadas fora da China: é comum você comprar um smartphone chinês com a ROM global, mas esse software não entregar o suporte para o nosso idioma, ou com opções que não podem ser modificadas manualmente.
  • Atualizações que não chegam ou não existem: os updates de smartphones chineses podem não chegar em outras regiões do planeta, o que obriga o usuário a mudar a ROM ou driblar as questões de segurança do dispositivo. E isso representa um risco gigantesco para os seus dados.
  • Problemas de garantia: se o seu smartphone chinês parar de funcionar, você não tem a quem recorrer, já que o dispositivo não possui garantia internacional. Simples assim. E assistência técnica especializada pode ser algo ainda mais complicado.
  • Possíveis bloqueios da Google Play: o caso da Huawei deixou o precedente que qualquer smartphone chinês pode ser bloqueado pelo governo norte-americano a qualquer momento, e o maior prejuízo do usuário neste caso é perder o acesso à loja oficial de aplicativos do Google.

 

 

 

Eu compro ou não um smartphone chinês?

 

A decisão é sempre sua. Ao menos agora você conhece os riscos e as consequências.

Para os mais indecisos, vale a pena comprar um smartphone que conte com alguma presença no Brasil, seja de suporte oficial, seja de suporte alternativo.

Assim, em caso de problemas, você não está tão abandonado.

Várias marcas oferecem uma ótima relação custo-benefício, além de oferecer um bom suporte no Brasil.

Tente não correr riscos ao comprar smartphones chineses muito baratos, pois em caso de problemas, o arrependimento pode ser grande.

Agora… se você gosta de viver perigosamente… vai em frente!


Compartilhe