A Tesla alega que o seu piloto automático é mais seguro que um motorista humano, e sua segurança foi comprovada em algumas oportunidades. Mas isso não quer dizer que ele é infalível.

Uma empresa britânica colocou o Autopilot da Tesla à prova para mostrar que não dá para confiar cegamente nos sistemas autônomos, mostrando como os carros podem colidir violentamente com um veículo parado na estrada.

Isso acontece quando o Tesla com o piloto automático seguem um carro, e depois este muda para outra via revelando um carro parado (ou outro objeto). Vale lembrar que a situação é mencionada pela própria Tesla como sendo um dos casos que o Autopilot não funciona como deveria, e que cabe ao motorista ficar atento o tempo todo para assumir o controle do veículo.

O problema é que a Tesla não deixa esse detalhe claro, dando a entender que o Autopilot é 100% eficiente, o que faz com que muitos motoristas optem por confiar demais no sistema.

A Tesla está realizando alterações para desmotivar os excessos cometidos pelos motoristas, exigindo as mãos no volante com maior frequência. Mesmo assim, estamos curiosos para ver quais serão as capacidades 100% autônomas de condução prometidas para agosto.

 

 

 

Via Jalopnik