Em comunicado oficial, a fabricante chinesa Oppo negou que está preparando a sua chegada ao Brasil, através de uma loja no Paraguai e com posterior ampliação de distribuição para o mercado brasileiro.

A notícia da chegada da Oppo começou a circular em 23 de julho, com detalhes como a chegada do Oppo Find X, smartphone com câmera retrátil da marca, e início das operações em uma loja oficial em Cuidad del Este, que funcionaria como sede oficial da marca na América Latina.

Fontes como IstoÉ Dinheiro e TudoCelular produziram matérias semelhantes, e a suposta estratégia da Oppo em adotar o Paraguai como sede era driblar as altas taxas de importação dos produtos chineses, enquanto a marca aguarda a homologação dos seus dispositivos na Anatel.

O comunicado da Oppo nega a chegada ao Brasil ou na América Latina, e que não autorizou nenhuma pessoa ou organização a comercializar os seus smartphones na região, e não possui representantes nomeados por aqui.

A Oppo também reforça que dispositivos vendidos por canais não oficiais não recebem suporte da empresa, não serão atualizados e não recebem serviços de atendimento ao consumidor, e que os distribuidores locais são os únicos responsáveis por eventuais perdas ou danos materiais causados aos consumidores.