A Oppo apresentou oficialmente o novo Oppo Find X, smartphone top de linha que tenta se diferenciar da concorrência com um sistema que escondem as duas câmeras até que executemos o aplicativo fotográfico.

O modelo é um típico top de linha, com processador Qualcomm Snapdragon 845, GPU Adreno 630, 8 GB de RAM e até 256 GB de armazenamento. Resta saber se o equilíbrio entre hardware e software se faz presente para apresentar um bom desempenho.

O Oppo Find X possui uma tela OLED de 6.40 polegadas (18:9, 2160 x 1080 pixels), com uma frontal com 92.25% de tela, que quase não tem bordas e sem o famigerado notch.

Sua bateria possui 3.730 mAh, e trabalha com um sistema de recarga rápida VOOC Flash, similar ao Dash Charge da OnePlus. Na conectividade, encontramos Bluetooth 5.0, slot de carga e conexão USB Type-C e sistema de reconhecimento facial 3D (nada de leitor de digitais aqui).

 

 

O Oppo Find X optou como solução para uma frente com maior quantidade de tela integrar uma peça motorizada que exibe os sensores frontais quando eles necessitam ser utilizados.

É um mecanismo deslizável que oculta tanto a câmera frontal como a traseira dentro do corpo do dispositivo. Elas são exibidas quando executamos o aplicativo de câmera. Além de otimizar o tamanho da tela, também permite uma traseira mais minimalista, protegendo as câmeras de manchas e arranhões.

Sobre as câmeras em si, na parte traseira temos uma câmera dupla com 16 MP + 20 MP, aptas para o efeito bokeh e zoom ótico, acompanhada de um flash dual LED, foco automático e gravação de vídeos em 4K.

Na câmera frontal, temos um sensor de 25 MP com um sistema de reconhecimento facial 3D. Uma aposta arriscada, já que deixa de lado o leitor de digitais. Mas vamos esperar pelos resultados práticos.

O Oppo Find X não tem preço anunciado, mas chegará nos EUA e Europa em breve (data de lançamento não foi confirmada).