Operadoras brasileiras vão cancelar linhas de planos pré-pago com cadastro incompleto | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Operadoras brasileiras vão cancelar linhas de planos pré-pago com cadastro incompleto | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Operadoras brasileiras vão cancelar linhas de planos pré-pago com cadastro incompleto

Operadoras brasileiras vão cancelar linhas de planos pré-pago com cadastro incompleto

Compartilhe

Se você habilitou uma linha de celular pré-pago no passado e se esqueceu de completar o cadastro, saiba que as principais operadoras de telefonia e internet móvel do Brasil (TIM, Vivo, Claro, Oi e Nextel) está realizando o recadastramento dessas linhas, atendendo uma determinação da Anatel para coibir a ativação de linhas fraudulentas. E os clientes que não completarem o seu cadastro terão as suas linhas canceladas.

As operadoras vão enviar uma mensagem de SMS para clientes que estão com o cadastro incompleto, informando sobre a atualização dos dados cadastrais. A partir desse momento, o cliente tem 30 dias para entrar em contato com a central de atendimento da operadora para completar os dados que faltam.

 

 

Objetivo do recadastramento é reduzir fraudes e clonagens de linhas

 

O principal objetivo é reduzir as fraudes para ativação de linhas falsas com o objetivo de roubo de informações, golpes de WhatsApp, spam ou telemarketing.

Está previsto que todas as pendências sejam resolvidas até 2020. Ao longo do próximo ano, as operadoras começam a implementar os novos métodos de ativação de linhas. O recadastramento estará ativo em todos os estados brasileiros a partir de 2 de setembro mas o processo começa em estados selecionados (Acre, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Tocantins e Santa Catarina) em 31 de julho.

As linhas clonadas no Brasil é um problema que precisa ser resolvido com certa urgência. No país, mais de 5 mil linhas foram ‘clonadas’ por cibercriminosos por aqui, e os prejuízos às vítimas somam o valor de R$ 80 mil.

Um impostor pode ter acesso aos dados do dono da linha através de outros sistemas fraudulentos. Ele entra em contato com a operadora por telefone, e pede para reativar a linha em outro chip, alegando que perdeu ou extraviou o chip original. Com a linha ativa no segundo chip, o impostor consegue o acesso ao WhatsApp e outras redes sociais da vítima, e pede empréstimos para pessoas conhecidas e outros golpes.

A prática, que também é conhecida como SIM swap, é possível porque o sistema de ativação de linha no Brasil é bem falho. Basta você comprar um chip e digitar um CPF qualquer. Por isso, a Anatel está mudando as regras de cadastro. Vamos ver se agora temos um sistema mais seguro.

 

Via TeleSíntese


Compartilhe