Compartilhe

O OnePlus 8T marca uma certa “quebra de paradigma” para a OnePlus. Para oferecer uma janela de lançamentos mais espaçada, ela deixa de lado o modelo Pro nessa série. Em troca, oferece um dispositivo mais completo e equilibrado, mas mantendo características que foram detectadas tanto no OnePlus 8 Pro como no OnePlus Nord.

Vamos descobrir nesse post os principais elementos que podem justificar o investimento nesse modelo.

 

 

 

Tela plana e traseira renovada

 

 

O design do OnePlus 8T lembra mais o OnePlus Nord, entregando um sinal de identidade ao dispositivo. Me agrada o furo na tela (o notch precisa morrer de uma vez por todas, por amais que a Apple aponte para a direção contrária), mas me incomoda o módulo de câmera em formato dominó. Mas isso é uma questão de gosto.

O leitor de digitais na tela deixa a traseira limpa, o que beneficia o design do dispositivo. E falando na tela, temos uma Fluid AMOLED de 6.55 polegadas (FullHD+) que recebe a taxa de atualização de 120 Hz com ajuste automático, dependendo do uso. Isso ajuda a economizar bateria no telefone.

A tela ainda conta com 1.100 nits de brilho máximo, o que é bem vindo para quem quer passar mais tempo debaixo do sol. E é uma tela plana, algo que faz mais diferença nas questões estéticas do que nas funcionais.

 

 

 

Recarga rápida de 65W e até 12 GB de RAM

 

 

O OnePlus 8T é potência pura com o Snapdragon 865 (com o modem X55, compatível com 5G SA e NSA), trabalhando com o WiFi 6, até 256 GB de armazenamento (UFS 3.1) e até 12 GB de RAM. De quebra, você leva o NFC e o Bluetooth 5.1. Ou seja, vai ser bem difícil você encontrar um aparelho mais completo nesse aspecto.

Sua bateria de 4.500 mAh é compatível com a carga rápida Warp Charge 65, e pode ser recarregada por completo em apenas 40 minutos. E com um hardware tão eficiente, sua autonomia será plena, sem falar na experiência de uso mais fluída, inclusive para as tarefas mais pesadas.

Ah, e antes que você me pergunte: diferente de outras marcas modinhas, o carregador rápido está incluído no kit de venda, além do cabo USB-C para os dois extremos. Ponto para a OnePlus nesse aspecto.

Para gerenciar tudo isso, o OnePlus 8T marca a estreia do OxygenOS 11, sendo este o primeiro smartphone que não é fabricado pelo Google a contar com o Android 11 de fábrica.

 

 

 

Quatro câmeras e um truque

 

 

O OnePlus 8T conta com o conjunto de câmeras abaixo:

Sensor principal: Sony IMX586 48 megapixels (0,8 µm), OIS + EIS, f / 1,75
Ultra-amplo: Sony IMX481 16 megapixels, f / 2.2, 123º
Lente macro: 5 megapixels (1,75 µm), f / 2,4, 3 cm
Sensor monocromático: 2 megapixels

Ou seja, a aposta aqui é na estabilização híbrida para a câmera principal, que pode agrupar fotos de 13 MP para entregar uma imagem final de 48 MP. O modo de paisagem noturna está mantido, e agora estreia na gravação de vídeos, tanto na lente principal como na grande angular.

 

 

 

OnePlus 8T: vale a pena?

 

 

Esse é um smartphone top de linha de respeito, que custa menos do que os seus concorrentes diretos de marcas mais badaladas. Logo, não vejo motivos para você não se interessar por ele. Tudo bem que o Euro está nas alturas e é relativamente difícil conseguir o OnePlus 8T por aqui através das vias oficiais. Mas acredito que aqueles que estão acostumados a importar produtos de tecnologia “vão dar os seus pulos”.

Quem acredita sempre alcança.

 

 

 

Preços

 

OnePlus 8T 8 GB / 128 GB: 599 euros.
OnePlus 12 GB / 256 GB: 699 euros.

 


Compartilhe