Oi TV abre canais para seus assinantes ficarem em casa para combater o coronavírus

Compartilhe

A crise do coronavírus está promovendo uma mudança nos hábitos de muitos brasileiros. Hábitos esses que já deveriam fazer parte das nossas vidas, independente da gravidade da situação. E essas mudanças vão da prática de lavar as mãos constantemente (por pelo menos 20 segundos com sabonete em abundância) até ficar em casa para evitar aglomerações.

Pensando nas pessoas que vão ficar mais tempo em casa sem ter o que fazer, a Oi TV anunciou hoje (14) que está liberando o sinal de alguns canais pagos para todos os seus clientes, independente do pacote assinado. Os canais ficam liberados para os clientes até o dia 28 de março, e envolve os assinantes da Oi TV via IPTV e via satélite, em todo o território nacional.

Alguns dos canais mencionados pela Oi que terão o sinal liberado pela Oi TV são: Nickelodeon, Nick Jr, E! Entertainment Television, AXN, A&E, H2, Lifetime, Cinemax, Sony, Canais Telecine, Comedy Central, VH1 Megahits e Paramount.

 

 

 

Entretenimento para quem fica em quarentena

 

A medida é mais uma forma de apoio à recomendação dos governos e um incentivo para que a população permaneça em casa para conter a disseminação da COVID-19. Várias operadoras de telecomunicações ao redor do mundo estão anunciando medidas semelhantes para facilitar a comunicação e o entretenimento das pessoas durante o período mais crítico do vírus em todo o país.

Na Itália, a TIM está disponibilizando 500 GB de franquia de dados de internet móvel para os seus usuários desde o final de fevereiro, o que ajuda (e muito) na comunicação das pessoas que estão isoladas, já que podem utilizar a franquia de dados para vídeo por streaming e outras tarefas online com elevada demanda de dados.

Muitos países estão adotando a política de quarentena forçada para os seus cidadãos, na tentativa de conter o surto do coronavírus na população. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que as pessoas frequentem locais com grande potencial de aglomeração, como cinemas, shoppings, shows, teatros, igrejas e congressos.

Vários eventos já foram cancelados no Brasil, como o São Paulo Fashion Week e o Salão do Automóvel. Outros, como o Lollapalooza, foram adiados para dezembro de 2020.

 

 

Via Minha Operadora


Compartilhe