Compartilhe

Nesse momento, muitos produtores de conteúdo estão com pelo menos dois pensamentos distintos sobre o TikTok: ou estão pensando seriamente em sentar e chorar porque pensam na possibilidade em perder uma via de monetização para os seus conteúdos de gosto duvidoso, ou estão fazendo o download em massa dos seus vídeos publicados na plataforma e migrando para outras plataformas.

Quem sabe a migração acontece para o Instagram Reels.

Fato é que nem a parceria com a Oracle salvou a ByteDance de ser banida por Donald Trump, e o TikTok deve ser expulso dos Estados Unidos a partir de amanhã, 20 de setembro de 2020. E, ao que tudo indica, não teremos clemência por parte do (por enquanto) presidente norte-americano: a plataforma vai sair do país, e a decisão pode abrir as portas para que outros apps populares acabem com o mesmo destino.

Não é mesmo, Fortnite (já que a Epic Games vai ter que explicar os incentivos fiscais chineses que recebeu).

Mas a pergunta que não quer calar nesse exato momento é: o TikTok será eliminado do Brasil?

 

 

 

A resposta não é tão simples (nunca é)

 

 

Para começar, esse banimento do TikTok de um determinado país depende muito do governo desse país. Logo, é melhor ninguém dar a dica para o nosso governo, pois ele pode fazer o mesmo que Trump e, no nosso caso, a troco de, basicamente… nada.

Nesse momento, não há qualquer rumor que indique que a atual gestão presidencial planeja banir o TikTok do Brasil, apesar da sua visão política alinhada com os Estados Unidos. Porém, nada impede que isso aconteça por aqui, pois é justamente isso o que está acontecendo lá fora nesse momento: vários países estão banindo o aplicativo de vídeos curtos da ByteDance pelo simples alinhamento com Trump.

Por outro lado, o banimento do TikTok nos Estados Unidos não afeta em absolutamente nada o seu pleno funcionamento no Brasil nesse momento. O banimento é um bloqueio regional, ou seja, ele para de funcionar por lá. Mas aqui ele segue ativo, sem maiores problemas.

O grande problema nesse caso é a enorme influência que os Estados Unidos tem no mundo. Pelo menos até o final de sua gestão, Donald Trump pode tentar limitar o uso do TikTok em diversos mercados onde ele tem interesse, inclusive no Brasil. E, cá para nós: muito do que ele está fazendo é mais marketing eleitoreiro do que qualquer outra coisa.

No final das contas, é bem provável que o TikTok siga funcionando no Brasil e em vários países da América Latina (não todos) por mais algum tempo, mas é melhor que os produtores de conteúdo se preparem para eventuais más notícias a médio prazo.

Não dá para saber se o Brasil vai falar oficialmente sobre o assunto, ainda mais no meio de tantos problemas que já temos. Só se Trump fizer um telefonema e decidir convencer o atual presidente brasileiro que vale a pena fazer isso. Mas não imagino que isso realmente possa acontecer.

Ou seja, no meio desse cenário incerto, só nos resta esperar por mais informações por parte das mídias oficiais e canais de comunicação, inclusive por parte do próprio TikTok, que precisa falar sobre o seu futuro. Mas vamos manter você informado sobre eventuais mudanças.

Lembrando que o WeChat também será banido dos Estados Unidos a partir de amanhã, e os efeitos práticos desse banimento no Brasil são basicamente os mesmos do TikTok. Ou seja, vai seguir funcionando por aqui sem maiores problemas.


Compartilhe