A tecnologia do cinema evoluiu a níveis assustadores. Hoje, podemos constatar a melhoria de qualidade de imagem dos filmes, mas essa mudança vai muito além do que muitos imaginam. Também afetam a forma em como os filmes capturados.

O Rei Leão (2019), remake da famosa animação da Disney, é um grande exemplo disso. O filme foi 100% criado por computador, e teve suas imagens capturadas utilizando realidade virtual.

 

 

Gravar utilizando a realidade virtual

 

 

O Rei Leão (2019) estreia em 18 de julho, e pelo menos nos termos técnicos, estamos falando de um filme de animação, mas com técnicas totalmente diferentes e inovadoras para um filme 100% gerado por computador.

Jon Favreau, diretor do remake de O Rei Leão, abraçou todas as possibilidades oferecidas pelas filmagens ao vivo, e se valeu da tecnologia existente para aperfeiçoar os métodos de produzir um filme de animação, adotando assim a realidade virtual para que ele e o seu time adentrasse dentro do seu próprio filme, utilizando óculos VR e se transportando virtualmente para qualquer cena.

 

 

Melhores tomadas e com maiores possibilidades com a VR

 

 

Assim, a equipe contou com uma visão de 360 graus das tomadas. Era como se fosse um videogame onde o seu personagem poderia caminhar livremente. Assim, o diretor contou com a possibilidade de gravar as cenas a partir de qualquer lugar, incluindo uma vista aérea do local.

A técnica permite obter cenas a partir de qualquer ângulo, tal e como se fosse uma filmagem ao vivo, mas sem transportar câmeras pesadas, ajustar a iluminação ou com repetição de cenas. Algo obviamente muito mais cômodo para todos.

De forma curiosa, as pessoas que estão na realidade virtual estão representadas por avatares em forma de pequenas esferas flutuantes, e nem era preciso se mover fisicamente, uma vez que um controle manual cumpria com essa tarefa.

 

 

Qualquer cena que era realizada foi renderizada com uma animação do fotograma chave. Basicamente, a cena se repetia várias vezes até que tudo ficava do jeito que o diretor quer. Favreu revelou que a realidade virtual permitiu que um filme de animação fosse mais real.

Vamos poder conferir o resultado final desse trabalho todo com a tecnologia em 18 de julho. Os trailers nos levam a crer que teremos um filme espetacular, que pode levar o universo dos filmes de animação para um novo nível.

 

 

Via EW