Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Games | O reajuste preços do Xbox Game Pass é global

O reajuste preços do Xbox Game Pass é global

Compartilhe

Phil Spencer está REALMENTE desesperado em fazer do Xbox uma divisão rentável. Nem que para isso tenha que tomar as decisões mais impopulares. Como, por exemplo, aumentar os valores de mensalidade do Game Pass.

O Xbox Game Pass passa a ficar mais caro a partir de hoje (10) em todas as suas modalidades (Game Pass Ultimate, Game Pass Core e Game Pass para PC). O reajuste é global, ou seja, não tem por onde correr com práticas como o uso de VPN para usar códigos que não são do Brasil.

Além disso, o Game Pass só para Consoles está extinto, e no seu lugar foi inaugurada uma nova modalidade de assinatura (e eu não sei se todo mundo vai gostar disso).

 

Os novos preços do Xbox Game Pass

Os atuais assinantes de um dos planos vigentes do Game Pass não serão afetados pelos reajustes anunciados hoje pela Microsoft.

Porém, os novos preços entram em vigor para toda e qualquer nova assinatura e/ou renovação que for faturada depois de 12 de setembro de 2024.

Todos os usuários que assinarem o Game Pass a partir de 10 de julho de 2024 (aka todos os novos assinantes) vão pagar os valores atualizados.

A seguir, os preços dos planos atualizados para o Brasil:

  • Game Pass Core – R$ 34,99 mensais, ou R$ 249 anuais: recursos online e catálogo fixo com aproximadamente 25 jogos;
  • Game Pass Standard (NOVO PLANO: AINDA NÃO TEM PREÇO NO BRASIL) – US$ 14,99 mensais: um catálogo rotativo de jogos mensais, sem acesso de Dia 1 aos jogos do Xbox Game Studios;
  • Game Pass PC – R$ 35,99 mensais (antes, R$ 29,99): jogos rotativos mensais com acesso de Dia 1 aos jogos do Xbox Game Studios;
  • Game Pass Ultimate – R$ 59,99 mensais (antes, R$ 49,99): jogos rotativos mensais com acesso de Dia 1 aos jogos do Xbox Game Studios e acesso aos recursos online do Xbox.

 

Sobre o novo Xbox Game Pass Standard

O novo plano Xbox Game Pass Standard é o novo plano padrão ou básico do Xbox, e tem como principal diferença a ausência de acesso de Dia 1 aos lançamentos de jogos indicados pela Microsoft.

Ele segue a mesma regra do Xbox Game Pass Core, que também não recebe os jogos de Dia 1, o que pode desagradar a quem gostaria de receber ‘Call of Duty: Black Ops 6’ no ato do seu lançamento (previsto para o final do ano).

Apenas os planos Game Pass Ultimate, Game Pass para PC e Game Pass para Console (este último, através dos assinantes que ainda contarão com o plano ativo no futuro) poderão receber os jogos em Dia 1.

Fora isso, todas as vantagens do Xbox Game Pass Core estão presentes no Xbox Game Pass Standard, como o modo multiplayer online, ofertas e descontos, além do catálogo de jogos disponíveis “de graça”. Não há previsão de lançamento para o novo plano.

 

Microsoft monetizou o “Dia 1”

O grande diferencial do Xbox era a sua capacidade de oferecer os lançamentos de alguns dos seus jogos no ato do seu lançamento no mercado, e isso acabou de ser monetizado pelo Phil Spencer.

É até compreensível que isso aconteça agora.

Durante anos, a Microsoft ofereceu esses lançamentos no Xbox desde o primeiro dia de vida dos jogos pelo menor preço possível. E agora, quem não paga pela fidelidade dos planos mais caros terá que pagar para ter o jogo que quer logo no começo de sua vida útil.

Foi a maneira que a Microsoft encontrou para monetizar esse ativo precioso. E não há muito o que se possa fazer. Muitos vão sentir saudades do Game Pass apenas para Console justamente por receber esse benefício por um custo menor que o plano Premium.

Porém, com certeza a Microsoft fez as contas, e concluiu que o número de usuários que contam apenas com o console Xbox já é pequeno o suficiente para não mais se importar neste ponto com esse grupo de jogadores.

E aqui, temos mais um indício velado de que as vendas dos consoles Xbox está em crise profunda, e que podemos estar diante do início do fim daquela caixinha que ficava na sala de casa ou escritório de forma orgulhosa.

 


Compartilhe