Uma das novidades de maior destaque do iPad Pro 2018 é a troca da porta Lightning pela USB-C. E isso traz vantagens e limitações para os usuários.

Com o USB-C, o iPad Pro 2018 se aproxima ainda mais do conceito de “é um produto que pode substituir o seu PC”, mas com algumas condições. Mesmo sendo uma porta padrão, ela conta com os habituais problemas de transição para os usuários que já contam com uma série de acessórios adquiridos com as versões anteriores do iPad com Lightning. Mas não há o que fazer nesse caso.

A USB-C do iPad Pro 2018 pode atingir a velocidade de 10 Gbps. Logo, você pode conectar um tablet a um monitor externo com resolução máxima de 5K a 60 GHz, podendo reproduzir o que é exibido na tela do tablet ou utilizá-la como tela independente.

Porém, aqui começam os problemas.

 

 

O cabo fornecido com o novo iPad Pro pode ser utilizado para recarregar e ligar vários dispositivos, mas não para ligar a um monitor. É preciso de uma USB-C que suporte maior largura de banda. A Apple recomenda o uso de um cabo Thunderbolt 3, mas isso tem outro problema: você não pode conectar esse cabo (e o iPad Pro 2018) ao monitor LG 5K UltraFine da Apple, pois esse monitor é compatível apenas com o Thunderbolt, e não com o USB.

Além disso, os diversos acessórios que você já tem vão exigir um adaptador, seja um cabo USB-C > USB-A ou com um hub USB-C para conectar teclados, microfones, headphones, teclados MIDI e outros. Sem falar que o novo iPad pode ser utilizado para recarregar dispositivos externos com potências de até 7.5W.

Porém, você tem limitações para conectar dispositivos externos, uma vez que o iOS só acessa tais dispositivos para importar fotos e vídeos. Ou seja, nada de transferir arquivos de um disco externo para anexar em um e-mail, ou para enviar para o Dropbox, ou para trabalhar com fotos e vídeos em um programa edição com suporte externo.

 

 

Considerando as origens do iOS, isso é compreensível, mas é algo que a Apple precisa rever a curto prazo, caso queira mesmo manter o iPad Pro como alternativa ao PC com sistema operacional tradicional. Uma simples atualização do iOS pode resolver estas questões.

Até lá, você precisa dar bom uso aos hubs USB-C, que oferecem mais portas pela metade do preço que o adaptador da Apple (que só tem HDMI, uma porta USB-C e uma porta USB-C) para conectar periféricos.