Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Telefonia | O que realmente significa esse Snapdragon 8 Gen 2 “for Galaxy”?

O que realmente significa esse Snapdragon 8 Gen 2 “for Galaxy”?

Compartilhe

O Snapdragon 8 Gen 2 é o processador mais potente da Qualcomm até o momento (começo de fevereiro de 2023), e está presente em vários smartphones já disponíveis no mercado. Alguns desses modelos já são conhecidos pelas publicações de conteúdo que fizemos desde o final de 2022.

E esses processadores também estão presentes nos novos smartphones top de linha da Samsung, na série Galaxy S23. Os chips marcam o adeus definitivo aos Exynos (pelo menos nesta geração) nos telefones tops de linha dos sul-coreanos.

Mas como a Samsung quis se diferenciar dos seus rivais, esses processadores integrados nos modelos Galaxy S23 recebem o curioso nome Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy.

Por que isso aconteceu?

 

Um Snapdragon 8 Gen 2 com overclock

Um processador que recebe a assinatura Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy conta com elementos diferenciados em relação aos demais telefones do mercado.

A própria Samsung confirma que os chips presentes nos modelos Galaxy S23 recebem uma velocidade máxima de até 3.36 GHz, enquanto que a versão pura do processador registra um clock de 3.2 GHz. Também foram adicionadas melhorias na GPU para uma melhor performance na reprodução dos gráficos.

Ou seja, temos uma promessa por parte da Samsung de melhoras no desempenho geral, desempenho de exibição dos gráficos para videogames, nas tarefas de maior exigência gráfica em diversos aplicativos e no gerenciamento de bateria. É quase o mundo perfeito para quem antes sofria com o Exynos e suas deficiências em todos esses campos.

Pelo menos por enquanto, esses são os únicos smartphones da Samsung a contar com esse processador com a assinatura “for Galaxy”, e muito provavelmente não serão os únicos. Porém, não se espera que os coreanos vão adotar a mesma estratégia para os seus telefones de linha média e de entrada.

 

Isso vai funcionar na prática? Ou é uma iniciativa mediática?

Essas são perguntas que os mais céticos estão se fazendo neste momento. Em alguns casos, a pergunta é compartilhada com produtores de conteúdo de tecnologia. E eu estou aqui para dar os meus dois centavos sobre o assunto.

Olhando para tudo isso de longe, é difícil medir o real impacto desse processador Snapdragon 8 Gen 2 for Galaxy nos dispositivos apresentados pela Samsung, e o quanto esses chips são realmente melhores do que o hardware presente nos telefones da concorrência sem esse overclock.

Pela diferença numérica de clock máximo, é difícil mensurar se o desempenho geral pode ser tão melhor assim do que aquele entregue em outros telefones com o mesmo processador sem essas alterações.

É importante lembrar que o desempenho de um smartphone top de linha ou premium neste momento passa por outros fatores que vão além do processador utilizado. O padrão da RAM e do armazenamento, a GPU, o material de tela, o software e a capa de personalização são outros elementos que devem ser considerados para avaliar o desempenho do dispositivo.

Ou seja, olhar apenas para o processador dos novos modelos da série Galaxy S23 pode ser algo muito mais mediático do que uma entrega efetiva de ganho de desempenho prático para esses telefones.

Os produtores de conteúdo que terão acesso aos diferentes dispositivos e até mesmo os usuários serão aqueles que vão efetivamente informar ao mercado se o “for Galaxy” da Samsung faz alguma diferença prática em relação aos dispositivos da concorrência.

É melhor pensar que esse processador personalizado da Samsung vai entregar uma experiência de uso ainda melhor do que aquela encontrada nos telefones da série Galaxy S das gerações anteriores, e um desempenho perfeito para as principais tarefas que os modelos da geração atual tanto prometem que podem trabalhar tão bem.


Compartilhe