A extorsão é algo tão ou mais antigo que a prostituição. Algumas pessoas entendem que podem assediar ou ameaçar pessoas pelos mais diversos motivos, e a internet é muito utilizada nos últimos anos como ferramenta de intimidação e ameaça. E isso pode atingir a qualquer pessoa, mas bem sabemos como é mais frequente com mulheres e crianças.

Como combater isso com o mínimo de eficiência e, de certa forma, ainda manter o seu status quo na internet?

 

 

Prevenir é sempre a melhor estratégia

 

Não compartilhe fotos íntimas nas redes sociais, principalmente para pessoas que você só conhece no mundo virtual. Não publique fotos dos seus filhos em locais muito visados. Até mesmo com parentes e amigos próximos, vale a pena ter um pouco de reservas. Não exponha a sua intimidade e a intimidade dos seus filhos na internet. Quanto menor a quantidade de material hipoteticamente comprometedor você compartilhar na rede, menores são as chances de você ser vítima de extorsão e ameaça online.

 

 

Documente as provas

 

Caso você acabe se envolvendo em um cenário de extorsão e ameaça vinda de algum cibercriminoso, sempre levante as provas do eventual crime. Mensagens de texto em comunicação privada e gravações de áudio podem ser utilizadas como provas em um eventual processo. E procure assistência jurídica para preparar o caso a ser encaminhado para as autoridades competentes.

 

 

Denunciar é fundamental

 

Não tenha medo de denunciar a situação para a polícia ou órgãos competentes para lidar com o caso, especialmente se você sabe de onde vem a extorsão. Saber se expor com convicção e coragem nesses casos não apenas ajuda na investigação do seu problema, mas eventualmente podem estimular outras vítimas a fazer o mesmo, ajudando a coibir a nefasta prática na internet.

 

E o mais importante de tudo: tenha VOCÊ o bom senso em saber usar a internet e as ferramentas digitais. Não podemos contar com o bom senso dos outros. Logo, é a nossa obrigação agir com maior inteligência para evitar problemas que podem ter consequências drásticas.