Não precisa sentar e chorar. Hoje, muitos smartphones contam com certificações IP67 ou IP68, ou de forma extra oficial recebe cola e juntas emborrachadas. Ou seja, temos dispositivos mais seguros contra a água. Porém independente da proteção que o seu dispositivo possui, o que você realmente deve fazer se o seu smartphone ficar molhado?

O pânico é um sentimento inicial inevitável, mas existem alguns truques que você pode adotar caso você se recupere da parada cardíaca que você acabou de ter.

 

 

O método do pote de arroz

 

 

É o mais simples e o mais eficiente, por incrível que pareça.

Desligue o smartphone o quanto antes. Não tente verificar se ele ainda funciona para não correr riscos desnecessários. Remova o SIM card, o microSD e, se tiver como, a bateria. Seque muito bem o telefone com uma toalha ou tecido absorvente, e só depois coloque o telefone dentro do pode cheio de arroz, cobrindo completamente o dispositivo.

Espere até que o arroz absorva a umidade, e não use o dispositivo por até 24 horas depois do incidente. Troque o arroz ao menos a cada 12 horas para que o mesmo não perca o seu poder de absorção.

Se tudo deu certo, ele pode funcionar, mas alguns itens podem ficar danificados (câmera, microfone, alto-falantes, etc). Alguns deles podem voltar a funcionar com o passar do tempo, depois da água evaporar completamente.

Lembrando que esse método só funciona com água doce. A água salgada corrói os componentes internos, danificando o dispositivo com facilidade. Ou seja, o seu smartphone foi parar no mar por algum motivo? Pode começar a rezar.

 

 

O meu smartphone molhou e não liga mais. Ele está quebrado?

 

Eu sei que é difícil resistir, mas tente não ligar o seu smartphone logo depois que ele tomou um banho, pois água e eletricidade não combinam. E… sim… se ele não ligou, é provável que ele vai sofrer danos irreversíveis.

Mas a sorte pode estar do seu lado, e apenas a tela pode ter se danificado. E isso leva ao nosso próximo tópico.

 

 

Meu dispositivo liga, mas a tela não funciona

 

Também é provável que algo ficou danificado, mas não o dispositivo como um todo. Pode ser um contato que une a tela com a placa mãe. Mas para verificar que o telefone como um todo ainda está vivo, peça para alguém ligar para você. Se tocar, é porque o todo ainda sobreviveu.

Nesse caso, se você tem habilidades para tal, verifique o que foi que deu problema. Caso contrário, mande para a assistência. Ou envie o produto para a autorizada, levando em conta que o preço final será mais alto.

 

 

Posso secar um smartphone molhado com um secador?

 

 

Pode, mas não é o recomendável.

O secador de cabelo tem ar quente, e os circuitos internos do telefone são sensíveis, e você pode queimar certos componentes. Um dispositivo eletrônico não pode ser exposto a temperaturas acima de 40 graus Célsius, e o ar quente de uma secadora facilmente passa dos 60 graus Célsius.

Você também pode usar o ar frio, dependendo do secador, mas com ele você pode apenas mover a água nos componentes internos e piorar a situação. E o arroz não deixa isso acontecer.

 

 

Como reparar um dispositivo molhado?

 

 

Vai depender de caso a caso.

Partindo do princípio que você já usou o método do arroz, identifique o que deu problema. O ideal mesmo é visitar o site do iFixit e buscar o tutorial limpeza, reparo e substituição de componentes do seu dispositivo.

Leve em consideração duas coisas: o iFixit faz um trabalho de profissionais e dirigido para quem tem conhecimento técnico para trabalhar com esses dispositivos. Além disso, você (obviamente) vai perder a garantia do produto. Se bem que você já perdeu a garantia quando o dispositivo molhou.

Se você não está familiarizado com produtos eletrônicos, peça a ajuda de profissionais. Você também precisa de ferramentas especiais para consertar qualquer dispositivo desse tipo.

 

 

Posso esconder que o meu dispositivo molhou?

 

 

Em 99% dos casos, não. Os dispositivos eletrônicos contam com indicadores que mudam de cor quando detectam a umidade, e tais indicadores mostram aos técnicos que aquele telefone passou por maus tratos. Não se engane: mesmo que você faça o trabalho perfeito de secagem, os técnicos vão notar. Em raros casos tal identificação não acontece.

O ideal é você informar que o telefone molhou, e sempre é possível tentar convencer os técnicos para um reparo menos custoso, ou até mesmo argumentar que as marcas dos indicadores foram produzidas pela umidade do ambiente onde você vive.

 

 

Conclusão

 

 

Ninguém gosta quando o smartphone acaba tomando um banho, mesmo quando é um dispositivo com certificação. E o segredo para tentar recuperá-lo é a paciência.

Se depois do método do arroz o dispositivo não ligar, é preciso averiguar o que aconteceu. Uma assistência técnica oficial é a melhor saída, e não vale a pena mentir para os caras. Eles vão descobrir a mentira e o eventual banho que o dispositivo recebeu.

De qualquer forma, se você deixou o seu smartphone molhar e ele não é resistente a água, eu desejo sorte para você. Muito provavelmente você vai precisar de um novo telefone.