O que evitar ao montar um PC com processadores AMD Ryzen 3000

Compartilhe

Se você vai montar um PC com um processador AMD Ryzen 3000, excelente escolha (exceto se você escolheu o Ryzen 3000XT, cuja relação custo-benefício não vale a pena). Mas antes de dar o salto e começar a orçar as peças, vale a pena dar uma olhada nos cinco erros frequentes que você deve evitar ao montar um computador com esse processador.

A ideia aqui é acabar com mitos, resolver interpretações erradas de informações corretas e eliminar dúvidas que eventualmente aparecem para quem vai passar pelo processo.

 

 

 

O sistema de refrigeração

 

 

É um erro que acontece por causa de um mito ainda muito forte, onde muita gente acredita que os processadores da AMD são mais calorentos que os chips da Intel e, por isso, precisam de sistemas de refrigeração muito caros.

Na prática, você pode usar o ventilador que acompanha os processadores Ryzen 3000. Tudo bem que você não tem margem para overlock e pode registrar velocidades até 80 graus quando a CPU está em plena carga, porém um sistema de refrigeração mais caro não é algo imprescindível aqui.

Dependendo do caso (com um Ryzen 9 3950, por exemplo), vale a pena ter um kit de refrigeração líquida, para manter todo o conjunto de hardware (e não apenas o processador) com a temperatura sob controle.

 

 

 

RAM: mitos e realidades

 

 

A RAM é decisiva para o desempenho dos processadores Ryzen 3000. Mas é preciso saber o que realmente afeta o desempenho para obter a melhor relação custo-benefício.

A primeira coisa a ter em mente é que uma configuração de duplo canal é fundamental para extrair todo o potencial do Ryzen 3000. Se você não tem orçamento para isso agora, não tem problema. Mas pense em investir nisso no futuro para não limitar o processador por muito tempo.

Outro ponto importante é a velocidade de memória, onde a melhor relação custo-benefício nesse caso é obter uma RAM com até 3.200 MHz. No máximo. Mais que isso, o preço sobe de forma considerável, mas o desempenho não muda tanto.

Por fim, não descuide das latências. Se você tem módulos a 3.200 MHz, o ideal seria não passar de CL16.

 

 

 

Não seja obcecado pelo overlock

 

 

A arquitetura MCM dos processadores Ryzen 3000 se traduz em vantagens importantes em comparação aos processadores Intel, mas também em algumas desvantagens no overclock.

Você até pode igualar as frequências dos chips da Intel com o AMD Ryzen 3000, mas isso só tem sentido se o seu processador ficar abaixo das séries X ou XT. Acima disso, o overclock perde a razão de ser, pois esses processadores contam com as frequências ajustadas no máximo.

 

 

 

Uma visão realista do eventual gargalo de desempenho

 

 

Mais um fruto de outro mito importante: que o Ryzen 3000 tem um desempenho bruto menor, a ponto de resultar em um gargalho quando trabalha com as placas gráficas mais potentes do mercado.

Um processador com um IPC e com configurações de núcleos com maior frequência a outro com as mesmas especificações pode oferecer um desempenho superior, mas isso não quer dizer que estamos diante de um gargalo de potência. Isso só acontece quando um componente lastra de forma drástica o desempenho de outro, e não quando ele rende apenas um pouco pior por causa de uma frequência inferior.

Combinar um processador Ryzen 3000 com uma potente placa gráfica não resulta em um real gargalo de potência. Analise as possíveis combinações de hardware que você está pensando, estude os testes teóricos e veja os blogs com opiniões de outros usuários.

 

 

 

Não gaste demais na placa-mãe

 

 

É um dos erros mais frequentes, e um dos mais fáceis de solucionar.

Definitivamente, você não precisa de uma placa-mãe top de linha para ter um bom desempenho com os processadores AMD Ryzen 3000. Eu sei… essa é uma nova realidade difícil de se assimilar.

Ter uma placa-mãe cara e um processador muito caro não faz muito sentido. Vale mais a pena ter uma placa menos cara e manter a escolha de um processador mais potente. É uma combinação mais equilibrada, por mais que o senso comum estabelecido não queira aceitar tal teoria.

 

 

 

Por fim, o equilíbrio em função do orçamento

 

 

Pense sempre no uso que você vai dar para o PC, olhe para o seu orçamento e faça o investimento em consequência disso. As possibilidades são enormes, mas tente não se precipitar.

Um PC gaming exige a escolha de componentes mais parrudos, mas considere a melhor relação custo-benefício com a combinação dos componentes certos, que vão atender essa necessidade. Se o seu orçamento é mais curto, um hardware mais modesto combinado com um SSD pode funcionar muito bem.

Antes de terminar, vale lembrar que os processadores Ryzen 9 3900X e Ryzen 9 3950X são muito potentes, mas não fazem o menor sentido para os equipamentos gaming porque nenhum jogo aproveita ou vai aproveitar nem a médio e longo prazo o seu elevado número de núcleos. Se a sua finalidade é essa, não faz sentido ir muito além de um Ryzen 73700X ou 3800X.

Boa sorte!


Compartilhe