Wetten.com Brasil Apostas
Home » Dicas, Truques e Macetes » O que é um firewall e como ele funciona

O que é um firewall e como ele funciona

Compartilhe

Firewall. Um termo que com certeza você já ouviu pelo menos uma vez em toda a sua vida conectada. E muita gente não sabe o que ele significa dentro do contexto tecnológico, e também não imagina qual é a sua utilidade. Mas pense inicialmente no literal: uma parede de fogo, que tem como função impedir que ameaças avancem para atacar você.

O termo firewall foi adotado pela primeira vez por Steven M. Bellovin da AT&T em 1987, e atuam como barreiras de segurança diante de ameaças informáticas, que aparecem na forma de conexões potencialmente maliciosas. Pode ser um PC infectado por um malware, recebendo e enviando instruções e dados pessoais para um servidor remoto. Essa barreira de proteção detecta a conexão maliciosa, evitando que essa ameaça alcance o servidor.

Vamos acrescentar mais informações úteis sobre esse tema neste post.

 

 

 

O que é um firewall?

 

Como definição rápida, um firewall é um sistema tecnológico que bloqueia conexões maliciosas entre equipamentos informáticos, baseado em uma série de regras e protocolos previamente estabelecidos.

Um firewall pode ser de hardware (físico) ou de software (lógico), ou pode ser também uma combinação de ambos:

 

– Físico: podem ser integrados aos roteadores ou em dispositivos independentes localizados entre o ponto de acesso à Internet e o switch responsável por distribuir a conexão entre os computadores da mesma intranet. Muito utilizado em instituições e grandes empresas.

– Lógico: A alternativa mais utilizada por usuários comuns. Protegem apenas o computador no qual estão instalados e, em muitos casos, estão integrados ao próprio sistema operacional (como é o caso das últimas versões do Windows, Mac e Linux), sem impedir que sejam substituídos por firewalls de terceiros.

 

 

 

Como funciona o firewall?

 

 

Nos dois casos, o firewall fica em alerta, monitorando os pacotes de dados que entram e saem do seu equipamento. O bloqueio de dados pode acontecer baseado em diversos critérios, como o IP de destino, o tipo de porta utilizada para enviar os dados ou o aplicativo de origem dos mesmos.

Um dos aspectos mais complexos no uso de um firewall está na sua configuração para determinar quais são os tipos de conexões que serão bloqueados e quais estão liberados para se comunicar com o seu computador. Logo, uma conexão muito restrita por parte do seu software de defesa pode bloquear conexões legítimas, provocando assim um funcionamento incorreto do seu sistema operacional ou programas instalados.

Por outro lado, uma rede muito permissiva ou com regras flexíveis demais pode tornar o firewall completamente irrelevante, e não queremos isso quando optamos por utilizar tal recurso de segurança.

 

 

 

O que oferecem os firewalls de próxima geração?

 

Os chamados Next Generation Firewalls (NGFW) complementam as funcionalidades das atuais soluções de firewall, com a capacidade de monitorizar de forma inteligente os pacotes de informação baseado nas informações que estão disponíveis.

Ou seja, é uma categoria de firewall que pode entender o tráfego e o tipo de conteúdo ou de aplicativo que está vinculado a este tráfego, permitindo detectar se esses vários pacotes enviados como resposta por um servidor HTTP não se ajustam ao formato de um arquivo HTML. E esse é apenas um exemplo de como o NGFW pode ser útil para a maioria dos usuários.

Por fim, o firewall é mais do que recomendado para qualquer usuário que possui um dispositivo de tecnologia conectado na internet. Ter uma barreira a mais de proteção dos seus dados mais sensíveis é providencial em tempos onde todos estamos sendo vigiados de alguma forma.


Compartilhe