Wetten.com Brasil Apostas
Home » Software » O que desaparece com o novo Windows 11?

O que desaparece com o novo Windows 11?

Compartilhe

O Windows 11 traz uma série de novidades para o sistema operacional da Microsoft, mas também marca a despedida de alguns recursos que podem (ou não) fazer a diferença na experiência de uso.

Quando se pensa em atualização de um sistema operacional, normalmente entendemos que isso vai agregar recursos, e não eliminá-los. Porém, a grande verdade é que alguns elementos podem ser removidos para oferecer um software mais dinâmico.

De qualquer forma, é importante que você saiba o que será removido do Windows quando o Windows 11 chegar, e se preparar de forma adequada para essas mudanças. Neste post, compilamos os recursos mais importantes que vão desaparecer com a atualização para o novo software.

 

 

 

Adeus, Cortana

 

 

O assistente de voz da Microsoft nunca disse a que veio, e em nenhum momento ele teve força ou condições de competir com o Google Assistente ou com o Alexa. Logo, seu desaparecimento não deve fazer tanta falta assim para os usuários do Windows.

 

 

 

Fim da Linha do Tempo

 

 

A Linha do Tempo ou Timeline ajudava os usuários a recuperar arquivos, sites e outras tarefas de forma simples, sincronizando as atividades em diferentes equipamentos, inclusive no Android via Microsoft Launcher. Agora, esse elemento e a sensação de continuidade de uso desaparecem.

 

 

 

Live Tiles passam ser história

Um dos últimos resquícios do Windows 8, as Live Tiles ofereciam informações com acesso direto às informações. Diretamente associadas ao menu Iniciar, elas desaparecem por conta da profunda reformulação deste elemento do sistema operacional.

 

 

 

Menos aplicativos incluídos de série

 

 

A Microsoft decidiu eliminar alguns programas de série na pré-instalação do Windows 11. Por exemplo, programas como Skype, Paint 3D, o OneNote e o Visor 3D ficam de fora, mas estão disponíveis na loja oficial de aplicativos. Por outro lado, vários aplicativos de terceiros ainda estarão presentes na instalação do novo software, mantendo assim a prática de estabelecer parcerias que integram esses programas em modo padrão.

 

 

 

Barra de Tarefas será imóvel

Acabou a história de ter um Windows que imita o Linux com uma barra de Tarefas na lateral. Com o Windows 11, essa barra é fixa na parte inferior da tela de forma obrigatória. Já os ícones podem ser deslocados para o lado esquerdo, tal e como acontece no Windows 10 hoje, permitindo assim o redimensionamento da mesma, mudando o tamanho dos ícones.

 

 

 

Internet Explorer finalmente será enterrado

Eu nem precisava dizer isso, mas… com a chegada do Windows 11 e a existência do Microsoft Edge (com motor Chromium) já estabelecida, o Internet Explorer é enterrado de uma vez por todas. O arcaico navegador web ainda estava integrado ao sistema operacional da Microsoft de alguma forma nas versões anteriores. Com o novo Windows, isso chega ao fim.

 

 

 

Notícias e Interesses deixam a Barra de Tarefas

 

 

Este é um recurso que chegou nas últimas atualizações do Windows 10, e está localizado na lateral direita da barra de Tarefas, oferecendo informações sobre a previsão do tempo e as últimas notícias do dia. No Windows 11, esse recurso será deslocado para a nova área de widgets.

 

 

 

O menu de Contatos desaparece

O menu de Contatos da barra de Tarefas também desaparece, e não será possível ter um acesso rápido à agenda nem acessar diretamente endereços ou telefones. Isso é feito para deixar uma interface mais limpa e minimalista para o sistema operacional.

 

 

 

Sincronização de fundo de tela foi desativada

 

 

Por fim mais uma pequena mudança do Windows 11. A sincronização do fundo de tela foi desativada, ou seja, você não pode mais ter este mesmo elemento em todos os computadores com Windows que você possui de forma automática. Cada computador terá uma configuração local, por parte de cada usuário.


Compartilhe