TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia O que as pessoas mais odeiam no Windows 11 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Software | O que as pessoas mais odeiam no Windows 11

O que as pessoas mais odeiam no Windows 11

Compartilhe

O Windows 11 não consegue convencer a maioria dos usuários. E eu reconheço isso, mesmo sem ter maiores problemas com essa versão do sistema operacional da Microsoft.

Existe uma espécie de amor e ódio declarado ao Windows 11, onde alguns elogiam o seu design mais limpo e seu desempenho melhorado. Mas tem muita gente que encontra neste software falhas que são irritantes para quem exige um sistema operacional mais redondo.

Nem todas as novidades apresentadas pela Microsoft convencem no Windows 11, e entendo que é preciso dar voz para esse povo. Por isso, vou compartilhar com os leitores os principais pontos de crítica e ódio ao sistema operacional.

 

Requisitos de hardware proibitivos

A Microsoft errou feio ao impor requisitos de hardware que são proibitivos para um enorme grupo de computadores que ainda funcionam muito bem no mercado.

A exigência do TPM 2.0 como recomendado é algo que resulta em uma obsolescência programada sem precedentes, já que um número enorme de computadores com processadores potentes e bem funcionais (todos aqueles com processadores AMD Ryzen de segunda geração ou Intel de oitava geração para trás) não poderão receber o Windows 11.

E como os usuários não encontram dinheiro na rua com muita facilidade…

 

Mudar os aplicativos padrão é algo muito difícil

Isso até eu reclamo.

No Windows 11, você é obrigado a mudar individualmente cada tipo de arquivo que cada aplicativo vai abrir como padrão, o que pode ser algo muito tedioso. Mais ainda quando você quer realizar essa alteração para o navegador web padrão.

A Microsoft afirma que está trabalhando nas atualizações para que o usuário possa configurar o navegador web padrão com maior facilidade no Windows 11. Até lá, as reclamações certamente vão continuar.

 

A “obrigação” de usar o navegador Edge

Muitos usuários reclamam que agora são “obrigados” a usar o Microsoft Edge como navegador web.

Isso acontece porque algumas funções do sistema operacional (como a busca integrada e previsão do tempo, entre outras) são exibidas automaticamente no Edge, tirando o usuário o direito de configurar e utilizar o navegador que quiser para essas atividades.

 

Uma barra de tarefas menos personalizável

O Windows 11 deu um passo para trás em comparação com o seu antecessor na barra de tarefas, que não pode mais ser deslocada ou mudar de tamanho, nem mesmo exibir ícones menores.

Você também não pode desfazer grupos nos botões na barra ou exibir o horário nos monitores secundários.

São pequenos detalhes que estavam presentes no Windows 10, mas que foram removidos do Windows 11. E muitos usuários não gostaram dessas mudanças.

 

Um menu Iniciar muito simplificado

A Microsoft tentou simplificar o menu Iniciar do Windows 11 para centrar no que os usuários realmente utilizam, mas fracassou na tentativa.

As Live Tiles interativas foram substituídas por ícones, e o menu agora exibe alguns poucos apps instalados e arquivos usados recentemente. E no segmento Recomendados, ele não desaparece para não dar espaço para outros elementos, deixando esse menu ainda mais vazio.

Ou seja, um menu Iniciar que lembra o de um smartphone, mas que ficou vazio e pobre na prática.

 

Uma interface de usuário que exige mais cliques

Algumas coisas no Windows 11 não são tão acessíveis quanto eram no Windows 10, o que é algo irritante para muita gente.

Por exemplo, o acesso à uma rede WiFi exige pelo menos um clique a mais para acessar a página de configuração. E outras funções do sistema pedem dois ou mais cliques onde antes precisavam de apenas um clique para executar a mesma função.

Isso também torna o Windows 11 menos agradável para usar do que o Windows 10 para muitos usuários.

 

O aplicativo de Configurações segue pior do que o antigo Painel de Controle

Por fim, apesar da tela de configurações do Windows 11 ser mais ágil e melhor do que a do Windows 10, ela continua a deixar de forma vários elementos que antes estavam disponíveis no Painel de Controle, que ainda existe no novo sistema operacional e é quase sempre mais útil.

E é melhor aproveitar o Painel de Controle clássico, antes que a Microsoft decida retirar esse recurso do sistema operacional de uma vez por todas.


Compartilhe