O que acontece se eu uso o carregador de outra marca para carregar o meu smartphone?

Compartilhe

É muito mais fácil convidar o amigo leitor para perguntar ao Coyote (do Papaléguas) o que acontece quando nos utilizamos da nobre arte da gambiarra com os nossos dispositivos eletrônicos. Mas como eu preciso escrever um artigo com pelo menos 500 palavras para o Google identificar direito esse post, lá vou eu dissertar sobre o assunto.

Uma das dúvidas mais frequentes dos usuários de smartphones mais leigos é: quais são os riscos e perigos se eu carrego o meu smartphone com um carregador alternativo ou de outra marca. Bom, antes que você diga qualquer coisa, esta não é uma pergunta inútil ou inconveniente. Insisto que a maioria dos usuários não conta com profundo conhecimento sobre o mundo da tecnologia, de modo que esse tipo de pergunta é mais comum do que você pode imaginar.

A resposta não é tão simples quanto parece, e flerta com o “depende de cada caso”. De qualquer forma, como ainda não existe um padrão universal para os carregadores (muito provavelmente quando o padrão USB-C for o dominante no segmento de smartphones), de um modo geral, ainda precisamos seguir certas regras básicas para não arruinar a bateria do dispositivo, ou para evitar que algo pior aconteça.

 

 

 

Siga essas dicas para não matar a bateria do seu smartphone

 

 

A primeira coisa que você deve fazer (e isso deveria ser uma regra) é sempre utilizar o carregador que acompanha a caixa do produto. Na imensa maioria dos casos, esse é o procedimento mais seguro que você pode tomar com o seu smartphone desde o primeiro dia. E se algum dia o seu carregador tiver problemas ou parar de funcionar, é melhor substituir esse item por um da mesma marca.

O motivo isso é o simples fato que a imensa maioria dos smartphones (com grande exceção óbvia do iPhone) utiliza a tecnologia de carga do Qualcomm, empresa que faz os seus processadores. Porém, apesar de diferentes carregadores utilizarem o mesmo tipo de entrada, a voltagem pode variar. A maioria dos smartphones disponíveis no mercado está preparada para receber cargas diferentes e controlar esses níveis de carga.

Porém…

A pior coisa DE VERDADE que pode acontecer com você ao utilizar o carregador de outra marca é receber uma carga muito mais lenta do que aquela que o seu dispositivo pode suportar, mas isso não é necessariamente um problema que pode comprometer o seu dispositivo. Agora, se o seu carregador é de uma marca alternativa e/ou de procedência duvidosa, a coisa pode ficar bem séria, e o barato pode sair muito caro.

Marcas como Huawei utiliza em vários dos seus modelos uma tecnologia própria e, nesses casos, o pior que pode acontecer é o telefone simplesmente não conseguir carregar a bateria com carregadores alternativos. Nesse caso, o uso de um carregador da própria Huawei é algo quase obrigatório.

Agora, no caso do iPhone, a coisa funciona um pouco diferente.

Você até pode utilizar carregadores alternativos para os smartphones da Apple, mas sempre e quando eles contarem com o selo “MfI”, ou seja, “Made for iPhone”. Isso significa que esses carregadores foram aprovados pela Apple e são tecnicamente seguros. Caso contrário, um carregador alternativo não vai funcionar com o smartphone, que vai se recusar a carregar, exibindo uma mensagem que o acessório em uso não é original, ou algo do tipo.

Em um passado não muito distante, era mais comum ver explosões e incêndios de dispositivos conectados em carregadores não oficiais. Hoje, isso não acontece desse jeito, ou pelo menos não acontece em massa. No final das contas, a recomendação é bem clara: na medida do possível, use acessórios da mesma marca do seu telefone para ter a certeza que os problemas serão evitados.


Compartilhe