Wetten.com Brasil Apostas
Home » Software » O que acontece com o seu Apple ID depois que você morre

O que acontece com o seu Apple ID depois que você morre

Compartilhe

o que acontece com o Apple ID depois da nossa morte

Se existe uma máxima inescapável e comum a todos é a morte. Sei que não é um assunto muito agradável para se abordar, mas essa é a realidade. E aquelas pessoas que se previnem para o inevitável consegue evitar problemas maiores no futuro. Incluindo é claro os problemas com o Apple ID.

A Apple sabe muito bem disso, e entende que os direitos do usuário sobre o seu conteúdo e propriedade digital devem ser preservados. Por isso, uma das novidades do iOS 15 é o Digital Legacy.

O recurso permite que o usuário indique uma pessoa ou usuário específico para ter acesso às suas contas e informações em caso de seu falecimento. Pode parecer algo macabro ou insensível, mas não é. E vamos explicar neste post como o Digital Legacy funciona.

 

 

 

Como funcionava antes?

 

 

Até hoje, os parentes que perderam alguém por falecimento encontravam enormes dificuldades para obter o acesso às informações da Apple ID daquela pessoa que deixou este mundo. O trâmite para obter acesso à essa conta aos dados nela armazenados era extremamente burocrático.

Em alguns casos peculiares, esse processo de acesso às contas envolvia processos judiciais desgastantes e até mesmo desnecessários. Em muitos casos, tudo o que os parentes desejavam era encerrar a conta aberta, até mesmo para que os dados do falecido não fossem utilizados de forma indevida por terceiros.

Nos Estados Unidos, esse processo de remoção de dados de um usuário falecido era um pouco menos burocrático, mas igualmente trabalhoso, já que o familiar do falecido proprietário do dispositivo tinha que se deslocar até uma assistência técnica para apagar a conta do iCloud, mediante a comprovação do falecimento do dono da conta.

Já em outros países ou nos casos onde era preciso ter acesso às informações do falecido, todo o processo passa por um processo judicial, o que deixava o cenário quase impossível e muito longo de ser concretizado.

 

 

 

O que o Digital Legacy pode fazer pelo seu Apple ID?

 

 

O Digital Legacy oferece o acesso a outro usuário ao iCloud, que armazena praticamente todos os dados relacionados com o iPhone, como cópias de segurança, fotos, vídeos, mensagens do iMessages, textos, histórico de compras nas lojas da Apple (incluindo músicas e filmes) e assinaturas de serviços da empresa.

Por padrão, ninguém pode herdar de forma direta o acesso ao iCloud ou ao Apple ID (Elton John tentou isso na justiça, mas não conseguiu). Porém, com o Digital Legacy, isso será possível, e sem envolvimento de burocracia no processo.

Aqui, ter o acesso ao e-mail que gerencia a conta do iCloud é algo fundamental, pois com ela é possível reconfigurar a senha de acesso ao serviço. E isso é importante, pois em caso de falecimento, após um ano sem acesso aos dados da conta, a Apple pode apagar tudo o que está armazenado na mesma de forma automática.

Esses elementos tornam o Digital Legacy ainda mais relevante para muitos usuários.

 

 

 

Como o Digital Legacy vai funcionar no iPhone

 

 

O iOS 15 vai permitir aos usuários do iPhone a designar contatos específicos para que possam ser solicitados o acesso à informações pessoais via Digital Legacy. Quando o proprietário do smartphone (lamentavelmente) falecer, esses contatos (que são considerados de alta confiança) poderão solicitar o acesso à conta do falecido.

Então, tudo o que esses contatos de confiança precisam fazer é apresentar uma cópia do certificado de óbito do usuário para iniciar o processo de acesso à conta do Apple ID. Lembrando mais uma vez que todas as compras realizadas pelo falecido não podem ser transferidas para outra pessoa, mas todo o restante do conteúdo armazenado no iCloud e o próprio iPhone em si podem ser herdados.

O iOS 15 deve estar disponível no iPhone até o final de 2021.

 

 

Via Cult of Mac


Compartilhe