Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Internet | O que a Vivo quer dizer com “novas condições de mercado” para aumentar os planos dos clientes residenciais?

O que a Vivo quer dizer com “novas condições de mercado” para aumentar os planos dos clientes residenciais?

Compartilhe

Eu até tento ser cliente da Vivo, mas isso está se tornando algo cada vez mais difícil.

Nesse momento, eu tenho o Vivo Easy, que é um serviço que me atende bem… quando ele funciona de forma plena (sem interrupções no serviço por motivos não previstos no contrato) e quando ele não cobra em dobro o valor da minha fatura (isso já aconteceu duas vezes; já reclamei na Anatel sobre isso).

E quando tento ser cliente de um plano Controle, a operadora não aprova o meu cadastro.

E acho que tenho que agradecer por não ter um vínculo maior com a operadora, já que os valores dos seus serviços acabaram de ser reajustados para “adequar os valores cobrados a nova condição comercial”.

O que diabos isso quer dizer com toda a crise econômica que o Brasil enfrenta neste momento?

 

 

 

Parece que a Vivo “vive” em uma bolha…

Não foi a mesma Vivo que decidiu repassar a redução do ICMS para os clientes que vivem em estados que decidiram adotar tal medida?

Então… o aumento de mensalidade se adequa a isso também? Ou essa é uma realidade alternativa?

A Vivo tergiversa na hora de explicar o aumento das mensalidades dos seus clientes. O que sabemos é que, em média, os valores subiram em torno de R$ 14 para cada plano, e o cliente da operadora não pode questionar sobre esse aumento, pois está previsto nos termos contratuais da prestação de serviços.

Assim fica fácil, né Vivo?

Os clientes dos planos residenciais (TV, internet e/ou telefone fixo) foram afetados pela decisão. Ou seja, os contratos de telefonia móvel estão livres desse aumento… por enquanto.

 

 

 

Os clientes foram avisados… segundo a Vivo

Muitos clientes da operadora foram pegos de surpresa quando viram suas contas mais caras. Porém, a Vivo afirma que realizou a comunicação prévia sobre o reajuste em todos os canais disponíveis para disseminar a decisão desde abril de 2022.

Você, cliente da Vivo que reparou que a sua conta na operadora veio mais cara neste mês… você entende que foi adequadamente avisado sobre este aumento?

Se você acredita que a resposta é NÃO, uma reclamação da Anatel é o caminho a ser adotado. Até porque até onde eu posso me lembrar, esse reajuste não teve a ampla divulgação que normalmente teria se fosse realmente disseminado nos canais oficiais de comunicação.

Por outro lado, não podemos dizer que a Vivo não avisou. Se você não é assinante da Folha de São Paulo, “a culpa é sua”: no dia 14 de abril de 2022, a operadora veiculou um Comunicado Público no citado jornal, que diz o seguinte:

“A Telefônica Brasil S.A., denominada Vivo, comunica aos seus clientes residenciais,

não residenciais e ao público em geral que fará a alteração dos valores promocionais

de todos os seus Planos Alternativos de Serviços de Voz Fixa (SFTC), em sua área de

concessão setor 31 da Região III e autorização Regiões I, II e setor 33 da Região III do

PGO, dos Planos de Serviço de Internet (SCM) e Planos de Serviço de TV por assinatura

(SeAC), nas faturas com vencimentos a partir de 08 de junho de 2022.”.

Por fim, a Vivo afirma que a “adequação de valores” segue a regulamentação da Anatel que autoriza os reajustes anuais, e que fez a comunicação adequada sobre a decisão.

E é isso. Se você não concorda com a Vivo, você tem duas alternativas: 1) ou briga com a operadora (o que é uma enorme perda de tempo) ou 2) muda de operadora, pois concorrência existe para isso.


Compartilhe