Vamos falar do óbvio: os produtos da Apple são caros no Brasil. Muito caros. Na verdade, podem custar o seu rim. A pergunta é: o quão mais caro é no Brasil em comparação com outros países.

O site The Mac Index mostra os preços dos diferentes produtos da Apple ao redor do mundo. São quase 40 países com preços de lojas online analisados, com a conversão dos valores para a moeda que você escolher, estabelecendo o ranking do país onde os produtos estão mais baratos até o mais caro.

É óbvio que o Brasil é o líder do ranking nefasto, mais que o dobro de alguns países. Um MacBook Air de 256 GB custa R$ 5.211 em Hong Kong. Já no Brasil, o valor é de R$ 11.999.

O comportamento de “a metade pelo dobro do preço” se repete em todos os segmentos de produtos da Apple. No caso do iPhone, a diferença é ainda mais gritante: o iPhone XR de 64 GB custa aqui R$ 5.030. Já no Japão, ele sai por R$ 2.908.

Os valores indicados pelo The Mac Index não inclui o imposto de vendas, já que em alguns países o turista pode pedir o reembolso desse imposto. Os valores listados nesse post contam com impostos. E a dica que o site oferece aos turistas que estão vindo para cá é bem direta: não compre produtos da Apple no Brasil.

A alta taxa tributária é o principal argumento para não comprar produtos da Apple por aqui. 40% do valor pago em um iPhone corresponde a impostos. Por exemplo, um iPhone X que custa R$ 5.949 tem de impostos cerca de R$ 2.300. Mesmo assim, o seu preço líquido ainda é bem caro: R$ 3.623.73.

Você pode conferir as listas de produtos Apple e seus preços ao redor do mundo acessando o site do The Mac Index. Lembrando que o foco do site é listar os produtos sem impostos para atrair os turistas que querem comprar os produtos durante as suas viagens.

 

Via The Mac Index