Compartilhe

Muito foi dito nas últimas semanas sobre o Xbox Series X e o PlayStation 5, e quase sempre o protagonista foi o SSD e a unidade gráfica compatível com o tracejado de raios. Porém, no fundo, o processador será um dos componentes que mais vai marcar o salto de gerações dos consoles domésticos.

O processador AMD Jaguar presente nos consoles da atual geração da Microsoft e da Sony deixam um gargalo que limitou a evolução de jogos, prejudicando os desenvolvedores (tornando a vida deles um verdadeiro inferno em alguns dos casos, pois a adaptação desses jogos para os PCs era muito mais complicada).

 

 

 

Zen 2 será o símbolo da revolução da nova geração de consoles

 

 

Phil Spencer (da Microsoft) já afirmou que sua empresa não vai repetir o mesmo erro do passado com o Xbox Series X, e o salto para um processador AMD Zen 2 vai representar uma mudança brutal para o desempenho final dos jogos. E, de forma leniente, não estamos dando a importância que essa mudança merece.

Os processadores do Xbox Series X e do PlayStation 5 eliminam o principal problema da geração atual, e o desenvolvimento de um novo chip que estreia nos consoles de nova geração é fundamental para que os próximos jogos sejam ainda melhores e, o mais importante, aproveitando todo o potencial do console, sem um desenvolvimento desequilibrado para se adaptar a um hardware mais limitado.

Manter a execução dos jogos a 60 FPS no PS4 e Xbox One X era algo quase impossível, o que obrigava aos desenvolvedores a assumir uma série de sacrifícios que, no final, arruinavam por completo a alguns jogos. Tanto, que algumas empresas decidiram simplesmente não lançar alguns títulos em específico na atual geração de consoles e esperar pela chegada do PlayStation 5 e do Xbox Series X, justamente para aproveitar esse novo potencial que os novos consoles oferecem.

Para os estúdios mais parrudos, acaba ficando complicado vender ao grande público as melhorias que as suas novas tecnologias oferecem. E todos na indústria de videogames reconhecem que vai ser difícil convencer os gamers a dar o salto para a nova geração de consoles com um vídeo e poucas imagens dos jogos que estão por vir. Por isso, a tendência é que, nos próximos meses, vamos receber mais e mais demonstrações que devem mostrar o real potencial dos futuros títulos da próxima geração

E será bem interessante ver qual foi a evolução que esses estúdios alcançaram quando as imagens reais dos jogos em ação estiverem disponíveis. Por enquanto, os trailers apresentados dos futuros jogos para o Xbox Series X e do PlayStation 5 entregam uma qualidade de imagem simplesmente fantástica. Porém, são trailers cobertos de pós-produção e um ótimo trabalho de edição.

Precisamos de gameplays para sermos convencidos a investir o nosso dinheiro nos novos consoles.

É importante lembrar que o processador Zen 2 que estará presente no PlayStation 5 e no Xbox Series X conta com um IPC muito maior que o chip Jaguar do PS4 Pro e Xbox One X, funcionando em uma frequência muito superior. Isso vai permitir a produção de jogos com animações mais complexas, uma inteligência artificial melhorada, uma redução nos tempos de carga dos jogos e taxas de FPS mais elevadas, já que o processador não vai limitar o desempenho da GPU.

Viu? Todos ganham com processadores bem mais potentes. E nós não estamos dando atenção para isso. É claro que o SSD e uma nova geração de placas gráficas contribuem para essa equação. Mas sem um cérebro mais esperto e potente, as coisas seriam mais complicadas.

 

 

 

Via Wccftech


Compartilhe