TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia O principal motivo para preferir o iPhone no lugar do Android | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Software | O principal motivo para preferir o iPhone no lugar do Android

O principal motivo para preferir o iPhone no lugar do Android

Compartilhe

Escolher entre o Android e o iPhone é o mesmo que escolher entre universos completamente diferentes, como… o Android e o iPhone mesmo! Poucas analogias conseguem explicar como as duas plataformas se distanciam absurdamente nas entranhas, apesar das aparentes semelhanças no funcionamento.

Que os fanboys me desculpem, mas as duas plataformas contam com vantagens e desvantagens. E o melhor sistema operacional entre o Android e o iOS vai depender MUITO de cada perfil individual de uso.

As duas plataformas estão tão maduras, que neste momento é um absurdo dizer qual das duas é a melhor para todo mundo ou para a maioria dos usuários. A escolha sempre vai depender de diferentes aspectos que precisam ser analisados dentro de cada perfil de usuário, de forma individual.

Porém, existe um importante motivo que pode determinar a principal diferença entre o Android e o iPhone. É o típico argumento irrefutável a favor da plataforma da Apple e, ao mesmo tempo, o grande “calcanhar de Aquiles” do sistema operacional do Google.

 

Um iPhone é sinônimo de futuro

Se existe um elemento que pode ser considerado a principal diferença entre o iOS (o sistema operacional que está presente em todos os modelos do iPhone já lançados ou que chegarão no futuro) e o Android é, sem sombra de qualquer dúvida, a política de atualizações de dispositivos estabelecida pela Apple.

Quem tem um iPhone sabe muito bem disso. O telefone da Apple tende a se desvalorizar muito menos que qualquer smartphone Android do mercado, pois pode receber o suporte de software durante muitos anos. Já no caso do Android, esse suporte sempre vai variar de acordo com o fabricante do dispositivo, o que facilita a fragmentação do sistema operacional e, em muitos casos, promove algumas decepções no usuário.

Não são poucos os fabricantes de smartphones Android que limitam em duas grandes atualizações dispositivos que contam com um hardware potente o suficiente para receber um número maior de updates. Quem melhor trabalha neste sentido no momento entre os telefones com o software do Google é a Samsung, que garante pelo menos quatro anos de suporte para os seus telefones mais completos.

E, mesmo assim, é comum ver os smartphones da Samsung (inclusive os modelos top de linha e premium) se desvalorizando muito mais rápido que qualquer iPhone. Em contrapartida, como os telefones da Apple contam com muitos anos de atualizações garantidas, os dispositivos da gigante de Cupertino conseguem manter o seu valor de mercado sem muitas perdas.

Tudo bem, é compreensível que os modelos mais antigos do iPhone não entreguem o mesmo desempenho que os dispositivos mais novos. Porém, chega a ser uma vergonha para os fabricantes de smartphones Android quando a Apple entrega o iOS 16 em um iPhone 8, smartphone que foi oficialmente apresentado ao mercado em 22 de setembro de 2017.

 

O dilema do preço

Já que o iPhone tem tempo maior de vida útil em função do suporte de software que cada dispositivo recebe, é natural que o valor de mercado desses telefones seja muito mais elevado que o de seus concorrentes.

Esses são dispositivos que duram muitos anos de vida nas mãos dos usuários, o que acaba reduzindo as perdas nos valores de revenda com o passar do tempo. E não são poucos os proprietários do iPhone que se valem disso para capitalizar em cima desse comportamento de mercado.

Eu sei que muitas pessoas que pensam em comprar um smartphone novo se assustam com o fato do iPhone 14 custar muito mais caro que outros telefones disponíveis no mercado neste momento. Por outro lado, investir dinheiro em um telefone da Apple é sinônimo de aquisição de um telefone que vai funcionar bem em suas mãos durante muito tempo.

Logo, pagar caro por um iPhone em 2022 pode não ser algo tão ruim assim. Isso certamente vai se converter em investimento se você mostrar que comprou o telefone para que ele funcione com você durante pelo menos cinco anos. Mesmo porque o suporte de software do modelo na Apple vai alcançar com facilidade o ano de 2027. Isso é, se a Apple não ultrapassar essa data.

No final, ainda compreendo que Apple e Android são universos muito diferentes, mas contam com duas plataformas muito maduras e competentes para atender aos seus respectivos públicos.

De qualquer forma, a diferença entre as políticas de atualização dos dois sistemas operacionais é gritante, e é (talvez) o principal motivo para que muitos usuários optem pelo iPhone em detrimento do Android. E essa é uma troca bem justa, considerando tudo o que foi compartilhado neste artigo.


Compartilhe