TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia O novo robô humanoide da Xiaomi sabe tocar bateria | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Tecnologia | O novo robô humanoide da Xiaomi sabe tocar bateria

O novo robô humanoide da Xiaomi sabe tocar bateria

Compartilhe

A Xiaomi não tem mais o que inventar. Ou, neste caso, para apresentar ao mundo.

A gigante chinesa apresentou o CyberOne, o seu primeiro robô humanoide. Ele é capaz de caminhar e segurar coisas, mas chama a atenção mesmo por saber tocar bateria, onde podemos começar a imaginar no futuro uma banda completa de artistas robôs.

Tudo bem, ele não é o melhor baterista do mundo. Mas ao menos ele consegue tocar melhor do que eu. E isso, porque eu sei ler partitura.

Vamos mostrar neste artigo mais detalhes sobre o funcionamento do surpreendente Xiaomi CyberOne, e se ele é uma ameaça para a carreira de muitos músicos em bandas de rock espalhadas ao redor do mundo.

 

Como chegamos ao CyberOne?

A Xiaomi afirma que está trabalhando em uma nova geração de robôs humanoide que poderia controlar outros instrumentos para o futuro. Ou seja, a banda robô está a caminho.

Os engenheiros da empresa mostraram o que o CyberOne é capaz de fazer em vídeo. E a performance do robô na bateria até que é bem decente, apesar de suas naturais limitações.

O mais sensacional de tudo isso é que o CyberOne só precisa de um arquivo MIDI da canção a ser executada para que ele detecte todos os toques de bateria que existem na música. E então, ele reproduz todas as batidas fisicamente.

Observe no vídeo disponível no final do artigo em como os toques do CyberOne na bateria são bastante precisos, o que torna o robô ainda mais interessante. Ele consegue alternar a velocidade e a força do golpe dependendo do tipo de batida que ele precisa golpear, de forma muito sincronizada com a canção em execução.

 

O CyberOne é bom na bateria, mas precisa ser treinado

O CyberOne conta com 21 pontos livres e uma articulação facilitada, além de visão especial na cabeça para reconhecer os objetos próximos a ele.

Seu custo atual é de aproximadamente 100 mil euros, e seu alto custo inviabiliza a produção de uma versão comercial neste momento. Por enquanto, o CyberOne é utilizado pela Xiaomi para outros testes e experimentos, explorando as possibilidades com os robôs.

Um dos motivos para o desenvolvimento do CyberOne é bem curioso: para quem não sabe, a mão de obra humana está diminuindo na China, pois os robôs humanoides são os mais complexos de serem produzidos, e esse equipamento poderia resolver outros tipos de problemas. Cotidianos.

Já a ideia do robô tocar bateria apareceu por uma proposta de um dos engenheiros da Xiaomi, com o objetivo do CyberOne igualar a coordenação das mãos do equipamento no mesmo ritmo dos humanos.

Para adaptar o robô ao toque de bateria, a Xiaomi teve que criar uma associação de sequências de movimentos a cada braço e perna. Nesse vídeo, ele só toca uma música, mas o CyberOne aprendeu vários métodos para tocar diferentes estilos musicais.

Bateristas de todo o mundo, comecem a coçar as mãos, pois o futuro chegou e a preguiça não vai ter mais voz ou vez. Chegou a hora de mostrar serviço para as suas respectivas bandas. Nada de ficar dando o toquinho de bossa nova que vocês estão acostumados a fazer em bailinhos de formatura.


Compartilhe